IMG_7371

Faz tanto tempo que o tempo passou

Levou-te com ele, e nunca mais voltou…

De vez em quando faz que regressa

Simula que o faz sem pressa

Para me dar ilusão de compensação

Dos dias e noites que não são em vão…

Mas é tudo fingimento

Deste maldito tempo

Que passa a correr para mais dele  não ter…

Vou ficando esgotada

Deste tempo

E do tempo em que não se passa nada

Soma-se  e leva sumiço

Regressa para algum sitio

Roubando cada dia bocados de tempo

Deste que tenho

De outros que não aconteceram

E que em algum lado permanece

Enquanto esta vida desaparece…

Retalhos

Albertina Correia

 

 

Anúncios