MULHERES…

Mulheres fortes, que impressionam com a sua presença , não podem desaparecer só porque uns tantos homens não se querem sentir conscientes de si mesmos

Anúncios

HOJE…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hoje, é onde eu estou presente, onde sinto tudo na hora certa, bom e menos bom.

Amanhã, não sei como será, portanto é um mistério, que só serve para abrilhantar filmes.

Agora, estou aqui e sou suficiente, só preciso do que está presente.

Por vezes criam-se “raivas”, por causa do passado, e não se caminha certo para o futuro misterioso.

Eu não gosto de mistérios, nem de surpresas, nem do passado nem do futuro, gosto apenas do que simboliza esses estados, do e no  tempo, todo o resto é fumo sem chama.

Estou aqui, daqui a pouco não sei, mas agora é isto, deixo aqui escrito, porque este é o momento certo, a hora H, vamos ver o que me reserva daqui a um segundo, um minuto ou uma hora, prometo estar presente, e ser de novo suficiente…

EU E O MUNDO

ENTRE O DIA E A NOITE…

 

 

 

 

 

 

 

 

O dia caía

Lentamente a noite aparecia

Não lhes é permitido cruzar

São opostos

Nem sequer se podem olhar

No limiar de entre um e o outro

Existe a penumbra e a madrugada

No intervalo não existe mais nada…

Ainda assim, para que um possa existir

O outro tem que consentir…

Caminham de costas voltadas

Trazendo pela manhã Belas Madrugadas

Prenúncio de dias intensos

Com o Sol que pode ou não brilhar

Para mais uma noite nos entregar…

Adormecemos, sonhamos

E por fim lá acordamos…

 EU E O MUNDO

NOITE VADIA (xx)…

 

 

 

 

 

 

 

 

A noite continuava calada
Eu não ouvia mais nada
Andavas por perto
E perto eu não te encontrava…
Corria atrás
Sem saber como se faz
Fugias de mim
E de mim não vieste atrás …
Estás longe aqui tão perto
Não é mar nem deserto
Apenas mais uma noite calada
Onde não se ouve mais nada…
Os anos passam
E tudo muda
Só não muda o pensamento
Sobre assuntos que trago dentro…
Continuarei pela madrugada
Até encontrar outra noite calada
Onde ao invés de nada ouvir
Talvez  oiça nesse dia
E deixe de andar pela noite vadia…

EU E O MUNDO

O PRINCÍPIO DAS COISAS (AS MINHAS)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nada  na nossa vivência, tem o dedo de um Deus, seja ele de que religião for…

Ao longo de milhares de milhões de anos, a vida no planeta, recomeçou tantas quantas lhe foi foi permitido para que a terra se voltasse a regenerar…

Nenhuma religião é verdadeira, todas elas, se apoderaram das transformações naturais, as tomaram em si, criaram mitos e poderes misteriosas, para reinarem na ignorância do comum mortal.

Interpretou da forma que deu jeito, incutiu medo nas pessoas, e assim se fizeram as ideias e ideologias. 

Os outros , andam entorpecidos, anestesistas como convém, crentes de que tudo que acontece tem um Deus todos poderoso, que basta fazer esta ou aquela reza e tudo se recompõe, e, se nada se recompuser, haverá sempre mais uma explicação, para o sim ou para o não…

A vida planetária, extra planetária , galáctica e tudo que ainda não se conhece, é o todo criador, dono de todas as energias, que nos fazem sentir melhor ou pior sem a nossa permissão, nós, crentes, julgamos serem doenças, estados de alma, ou religião mal escolhida.

Poderei não estar certa , mas não creio no ser humano, pois ele, tudo manipula e toma em si, os créditos que nem sabe de quem são….

Continuaremos completamente  rasos de sabedoria, já que somos os peões de toda esta história, uns fazem de conta que acreditam e outros ganham mesmo muito dinheiro com isso…

Onde será que nos perdemos?

Tem tanta verdade, fechada secretamente que nunca  iremos descobrir,  dá até dó mas, decerto disso também se trata o viver, arranjar sarna para nos atormentarem.

Poderíamos  ser uma raça superior, não fosse ganância dos líderes religiosos em todo o mundo…

Coitados , perdoai-lhes eles não sabiam o que faziam, e agora já não vão a tempo de fazer mais nada.

Ouvimos tanta coisa e nada sabemos de outra tanta, alguma terá sua razão, mas, não somos ninguém para afirmar com verdade, nada de nada…

Estamos a chegar a outro término , para daqui a mais uns biliões de anos, se estar a falar da mesma coisa, talvez sejamos até nós mesmos, com outros corpos e mentalidades ou outros seres, mais rasos ainda que vão começar de início, a vida que já teve o mesmo principio, e mais uma vez, nada se volta a aprender…

E assim regressamos ao princípio das coisas…

Continua…

EU E MUNDO

CREPÚSCULO….

 

 

 

 

 

 

 

 

Porque a vida em qualquer momento, e no Crepúsculo acontece,

As sombras se fundem e confundem, enquanto o dia vira noite e a noite adormece…

No sonho, a vida se torna realidade, pois que, entre o crepúsculo e a alvorada

O sonho é vivido, o corpo descansa, e a mente alcança …

Entre um e outro, está a plenitude de tudo que temos

Muitas vezes não vemos

Andamos distraídos com assuntos enfadonhos

Que nos formatam e nos entristece

Enquanto no Crepúsculo, a vida também acontece…

EU E O MUNDO

QUAL MULHER?

 

 

 

 

 

 

 

 

Já todos mais ou menos sabemos, o porquê  de comemorar este dia triste…

Hoje acordei ao som de mensagens, de felicitações do dia da mulher :/

Sério, eu não preciso disto, não preciso de ser felicitada por um dia que não é meu, o meu dia é em 21/02, o dia de hoje,  pertence a uma poucas,  encurraladas e mortas numa fábrica, e, a essas,  já fiz o que tinha a fazer…

À parte de tudo isto, hoje para almoçar foi enfadonho, tal era a azáfama nos restaurantes, as habituais pessoas e outras tantas,  cumprindo o calendário “do suposto dia da mulher”, de facto, foi enfadonho porque almocei tarde, e cheguei ao trabalho tarde…

Não tenho nada contra, nem a favor, quem lucra são os restaurantes e afins, a economia a mexer,  por isto e por aquilo, e o que importa fica na gaveta mais um ano…

Espero o despertar de consciências, e numa altura que tanto se fala em igualdade de género, que tal este género fazer algo que não seja tão igual?

Fica a dica…

EU E OS OUTROS

 

UNIVERSO…

 

 

 

 

 

 

 

 

O universo podia ser tudo ou podia ser nada

Onde ninguém nasceria ou morreria

Mas também ninguém saberia…

Mas, existe

Dividindo-se a noite em dia

O medo em alegria, a tristeza em euforia

Próprio dos seus habitantes

Que ferozmente tentam perceber

Como é que o universo fez para nascer…

E nascer de si e em si

Pleno de tudo que ele necessita

Muitas vezes até grita

Mas ninguém dá mais conta

Porque o que conta é a ilusão

Feita desmedidamente

Por humanos, cegos surdos e mudos

E nem na noite calada ouvem melhor

A quantidade de “barulho” em seu redor…

PELA NOITE

ANTES DE TUDO…

 

 

 

 

 

 

 

 

Antes de tudo acontecer

Caminharei, até me certificar

Que está tudo no mesmo lugar

Que a noite resolverá o que o dia não entendeu

Na noite, vaguearei até ao limite do universo

Ele que faz sempre tudo certo

E, de cansada

Até de não encontrar nada

Me deitarei com calma e serenidade

Não querendo saber de vaidade

De conversas fiadas

De dias repletos de verborreias

De pessoas e de asneiras…

De contos e ditos

De gentes sem imaginação

De outras com muita presunção

De estados desalmados

Que bem  poderiam ficar calados…

EU E O MUNDO