AMIZADE COM “A” MAIÚSCULO…

 

 

 

 

 

 

 

 

Existem amigos e amigos…

Eu não preciso de muitos, aliás dispenso muitos amigos…

Apenas preciso de quem esteve, está porque tenho a certeza de que estará…

Muitos amigos, não fazem o meu dia melhor, decerto o de ninguém, porque muitos amigos, é algo incompatível…

Se pensarmos bem, sabemos que é assim.

Depois, temos amizades, boas, é certo, mas são amizades, essas de beber um copo, de falar sobre tudo e sobre nada, mas tudo e nada, é muito menos do que,  o que  um verdadeiro amigo faz e sabe, acerca de nós e dos nossos “assuntos”.

Como são assuntos nossos, partilhar com muitos amigos é perigoso, alguns, apenas querem informação, como comummente vemos nas redes sociais, este tipo de post’s a passar e que de resto, muita gente partilha, então, até parece que fazem sentido, e fazem.

Mas, como eu referi, apenas preciso do que me enche a alma, do que entende e compreende, do que me  “escuta com olhos de ver” e “ vê com olhos de ouvir”, estes são raros e raramente aparecem, são tal como almas gémeas, ninguém separa, nem mesmo os indignados, por não entenderem e muitas vezes, até quererem destruir.

Por isso mesmo, eu sou grata, por ter esta espécie rara, no meu círculo…

Amizade é isto, ser, estar, ouvir, calar, partilhar, falar, sem fazer juízos de valor, nem se pendurar, para ver quem é o mais “alto”…

Amizade, com A maiúsculo, tal como o Amor, porque amizade sem amor, não existe, é falsa, apenas nos dá que o que queremos ter, e não o que devemos ter, o que queremos ouvir e não o que devemos ouvir, assim sucessivamente…

Não é “coisa” de homem ou mulher, é apenas um sentimento que nos percorre a alma, como ouro em estado líquido…

 E o “ouro” preserva-se, guarda-se, porque valoriza sempre com o tempo…

EU E OS OUTROS

Anúncios

E SE PUDESSE VOLTAR ATRÁS?

 

 

 

 

 

 

 

 

(…)

– Penso que todos já lemos ou ouvimos a história de pessoas idosas, por exemplo, que e no fim da vida, o seu maior arrependimento é não ter dado atenção a isto ou aquilo, ter valorizado mais isto ou aquilo, não ter feito esta ou aquela viagem, não ter dado um murro na mesa quando necessário, como se pudessem ou quisessem voltar atrás e fazer diferente.

E a maravilhosa frase:

– Se eu soubesse o que sei hoje o que não teria feito?

Ou

– Quem me dera voltar atrás e saber o que sei hoje …

Enfim, tanta e tanta frase de pessoas e estudos, com o intuito de justificar o autismo profundo, em que cada um se afundou, com ou sem consentimento.

Achamos mesmo que as pessoas se arrependem do que fizeram ou não fizeram?

Claro que não, fizeram porque as circunstâncias ditaram para fazer, da forma que foi feito, nem mais nem menos, apenas isso.

Acredito piamente que em cada passado, tudo foi decido em consciência, em detrimento de outras coisas e/ou pessoas e, não é por estarem a morrer ou no final de vida que tudo seria diferente, nada disso, estes arrependimentos acontecem porque o que na verdade se quer, é viver mais um pouco, crentes de que fariam diferente, mas em verdade, fariam mais igual, afinal o que muda é a vontade de não morrer, como se deles isso dependesse e não de ultrapassar as normas e regras impostas, até porque, apesar de sozinhos, as normas e regras serão sempre a nossa companhia.

E se eu pudesse voltar atrás e saber o que sei hoje, o que não faria?

Faria exactamente o mesmo, porque o que aqui está representado, não é o que mudaria, mas sim a tremenda vontade de ter feito diferente, como se as circunstâncias fossem as mesmas…

E assim sucessivamente, com outras situações.

(…)

AGORA É O MOMENTO

APENAS VIDA

 

 

 

 

 

 

 

 

Sento-me debaixo daquela árvore

Que parecendo  morta 

Vive uma vida inteira

Suportando a vida de outra maneira

Já não é a vida dela

 Nem raízes deve ter

São quem nela se pendura

Lhe susurra

A cobrem de outra verdura 

E a fazem parecer ter vida pura

Continua fantástica

Como fantástica é a natureza

Que se envolve , revolve, cresce e floresce

Cumprindo cada ciclo 

A árvore permanece intacta 

Coberta em cada primavera 

De ramos que não lhe pertencem

Mas que ela acolhe livremente

Do livro Silêncio

GENÉTICA E ALMA…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Já quase todos, pelo menos os que se interessam por estes temas, ouviram  ou leram, que herdamos a nossa carga genética,  dos nossos progenitores, depois, somamos mais a nossa,  e assim sucessivamente.

Com ela, e o mais comum, é dizer-se que trazemos doenças hereditárias, posturas, feitos etc, e, se acreditamos que trazemos, porque não acreditamos também  que trazemos todo o “resto”?

“Resto” esse, registos de lugares e pessoas, que a carga genética viveu no passado, nos transmitiu, tal como os “déjà vu” ou “Avant vu”, entre outros assuntos, e que por não aceitarmos, não as resolvemos.

Somos o resultado de várias vivências, por isso, uns são de um jeito e outros de outros, seja na forma ou no conteúdo.

Acredite-se ou não, pelo menos pesquise-se, analise-se, e conclua-se algo, nem que seja provisoriamente, pois que, somos seres em evolução, uns mais iluminados que outros, mas sempre em evolução…

Resumindo, aplico esta deliciosa frase de Leo em  “Revelacion Humana”:

“Genética é a manifestação física da Alma”

EU E O MUNDO

 

A ENERGIA QUE CURA…

 

 

 

 

 

Vale a pena pesquisar um pouco, sobre a  vida de Jesus, que de uma forma arrebatadora, foi tomada pela  religião católica, por milénios, até ao presente,  tirando todo o sentido e essência do seu Ser.

Milagres diziam, “milagres”, nada mais era do que transferência de energias, que Jesus fazia às pessoas, pois que, era um ser iluminado para o tempo que vivia, e ainda hoje o é.

Quase todos sabem sobre o nascimento e morte de Jesus, mas muitíssimos poucos sabem o que Ele fez na adolescência, a igreja apagou totalmente esta etapa, para dominar as massas.

Na adolescência,Jesus rumou à Índia, onde por largos anos, se refugiou na prática da meditação, essa prática que nos conecta com a energia cósmica.

A bíblia, é um “documento” escrito e transcrito por humanos,  tendenciosos, sendo que as únicas palavras que correspondem à verdade Dele era efectivamente a oração, “PAI NOSSO QUE ESTAIS NO CÉU”.

Sendo assim, e porque eu não sou ninguém, basta pesquisar um pouco sobre todos estes temas, e perceber o potencial que somos, cada um de nós ,desde que direccionemos bem as nossas energias.

O mundo é um enigma, mas não tanto, para quem está e quer estar desperto, apenas pesquise, analise, tome em si e tire suas conclusões.

Fica em cima a foto, da correlação dos nossos Chakras com a oração   “Pai Nosso que estais no Céu”…

EU E O MUNDO

CORPO, MENTE E ENERGIA…

 

 

 

 

 

 

 

 

Somos mais que corpo e mente, somos também energia.

A mente, é onde armazenamos todos os nossos pensamentos, conscientes e inconscientes, o corpo, é onde se reflectem todos os pensamentos, conscientes e inconscientes.

Acredito, sem provas para mostrar, que o inconsciente tem mais força, visto ser um “armazém” sem fim,  apenas acessível, a  quem a ele verdadeiramente quer e pode recorrer.

O consciente, é o aqui e agora, que normalmente, vive  no passado ou no futuro, distraindo/iludindo/esvaziando o agora, do verdadeiro Eu.

São estes futuros e passados, que encharcam o nosso armazém do consciente, pois que nunca está presente.

Cria emoções, sejam de que ordem for, desde amor até à raiva, por invenções de supostas suposições, contaminando o corpo de forma gradual, até criar verdadeiros problemas, entre muitos, a depressão e a ansiedade.

Estar consciente, é apenas para quem se atreve a estar “diferente”, não são muitos ,  mas já são muitos mais, do que algum tempo atrás e muitos mais serão, e ainda bem.

Quem vive no agora, focado no passado e no futuro, em verdade não vive, apenas faz repetições, do que não consegue controlar, pensando que assim controla.

Paradoxo, ou não.

Mas, entre o corpo e a mente, existe a energia que os liga, de acordo com a nossa vontade, vivência, ausência, herança, etc, essa energia, é vital para harmonizar a mente com o corpo.

Parecendo difícil, não o é, mas, só pode experiênciar, de forma redundante, quem tiver a prática da meditação ou de momentos de paz, na solitude de um espaço, para assim se reencontrar consigo mesmo.

Parece não ser fácil, dizem, para quem está com a mente aos trambolhões, de facto, será mais complicado, mas é uma questão de prática, mas sobretudo de vontade.

Não são assuntos  do Oriente, são assuntos de Humanos apenas que por motivos vários se desenvolveu no Oriente, mas agora, o momento é Universal, apenas tente um dia de cada vez, comece como achar melhor, sem métodos, crie o seu, e facilmente se aperceberá, do benefício que é, o encontro consigo, em outra dimensão, liberto do passado e do futuro.

Quando atingir este estado, nunca mais será o mesmo, nem nunca mais será a mesma coisa, a vibração, a cor do além dentro de si, o transformará para sempre, e/ou, até querer.

Portanto, querendo muito ou pouco, queira apenas, o restante se faz por si, caso contrário, a energia que liga o seu corpo à sua mente, não harmoniza, mas desarmoniza, quando der por si, talvez já esteja com uma grande dose de químicos, para o distrair de todo este processo…

“CORPO, MENTE E ENERGIA”

ÁRVORES…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As árvores derramam-se sobre rios
Estejam eles cheios ou vazios
Limpam as lágrimas que deles brotam
Assim elas, também rejuvenescem
Ganham mais força e cor
Transbordam das margens
Cobrem-nos em si
E nós, delas não fazemos muito
Ou muito achamos que delas não precisamos
Então, gritam, choram, cantam
Nós, surdos, achamos que são apenas plantas
Fazemos uso delas, como se nada valessem
Pensamos que nunca acabam
Mas elas, se derramam sobre os rios
Estejam eles cheios ou vazios
Alguns de nós, sabem porque existem
Outros nem sabem o que isso é
Apenas por não terem noção, de quem são…

NATUREZA

PURA ILUSÃO!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

Não é só matéria que está esgotada

Por inventar, não existe mais nada

Os pensamentos não são excepção

Por isso, vivemos em profunda ilusão

Não tendo noção do que é realidade ou não

Porque na verdade, não existe a suposta realidade…

Somos produtos de nós mesmos

Do que criamos, odiamos e amamos

Somos imensos

Estamos em todo o lugar

Onde o corpo deixa de ser e a  razão deixa de haver

Tudo é mesmo nada

E nada, é onde nos afogamos

Com os assuntos que inventamos…

Somos seres incrivelmente perfeitos

Gostamos de ter outras vidas

Mas elas, se encarregam de nos lembrar

Qual o lugar e o tempo certo que queremos viver e estar…

EU E O MUNDO

UMA HISTÓRIA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“(…) Ao mesmo tempo, não conseguiu controlar uma lágrima, aliás, desde que lhe foi dada a notícia, as lágrimas eram bem contadas, não saíam quando queriam ou quando era suposto, mas sim, apenas e só, quando já não havia mais espaço dentro da emoção, era necessário muito controlo, para que João não a minimizasse ou mesmo, ironizasse sobre o assunto e sobre Joana.(…)” AC

Uma História

SEMPRE DEPOIS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Depois de tanto tempo

Que não sendo  tanto assim

Me chamou de novo à razão

Para me lembrar que escrever é muito mais que viver…

E escrevendo, vou vivendo de forma dupla

Ou duplamente, o que é realmente

Uma e outra que também não se entende…

Mas nem tudo que não se entende

Necessita forçosamente

De interpretação transparente…

A vida e as vivências

São de tal forma avassaladoras

Que nem tudo o que se regista

Se descodifica ou é simplista…

Depois de um tempo

O tempo muda

Nem para pior, nem para melhor

Apenas muda

Deixando para trás, tudo o que se fez e faz…

Urge nutrir o nosso tempo

Saborear cada momento

Não deixar para lá

O que para a frente fará sentido

Seja ou não, este mundo de nós desprovido..

EU E O MUNDO