NÃO SE RECICLA A VIDA…

Ia a passar e encontrei esta “mulher”, deitada naquele lugar!

Um lugar frio solitário e sozinha estava debruçada sobre uma cama malfadada!

Que lhe teria acontecido para que fosse deixada aos olhares de quem passa?

Este tempo, tem outro tempo dentro de si mesmo que consome,  corrói e por  vezes nem dói …

Aquele tempo que meditamos sobre o muito que carregamos!

E, não tem necessariamente que ser mau

Mas, também não tem que ser um tanto faz como tanto fez!

Que lhe teria acontecido para estar naquele lugar perdido?

Será ela própria, que cansada de si mesma se deitou naquela berma?

Será que “ela” havia partido e aquela “mulher” era a única lembrança que restava para quem ali  ficava?

Seja como for, nada será como antes

“Ela” está exposta para quem a quiser contemplar, naquele solitário lugar…

Livre como o vento

Vento que tudo leva e tudo traz, como qualquer tanto faz!

Assim ficou descartada naquela estrada

A casa ficou arrumada quiçá agora mais asseada

Mas não deixa de ser trágico

Passar e contemplar uma “mulher” que eventualmente já teve um altar!

Coisas destes tempos, que carregamos dentro

Quando saturado é preciso libertar o que dentro nos esteja a saturar!

OS ANOS LOUCOS

ESPERANDO!

Esperando outro tempo porque este, também um dia passará!
Sempre foi assim e assim será !
O tempo usa-se, gasta-se, desperdiça-se , consome-se mas vive-se!
Por vezes não se entende
Muito menos se compreende !
Por isso se deve usar e abusar
Em tudo que cremos nos fazer melhor !
Enquanto se conta, se usa, se gasta, se perde e se vive em paz!
Porque paz, não é um tanto faz, paz é ordem fundamental
Para o que desejamos e queremos mais normal e natural !
OS ANOS LOUCOS

SIGAM OS RIOS!

O que é que interessa se o rio não corre com pressa?

Não interessa nada, pensamos com a nossa vida parada!

Mas interessa e muito, o futuro será este presente

Com rios que correm alegremente

Enquanto a gente está aterrorizada sem conseguir olhar para mais nada!

O importante é mudar o foco da energia

Para que se volte a retemperar enquanto o rio corre para o mar !

A universo faz tudo certo

Ou se preferirem a religião está com muita atenção

O “rebanho” pasta na terra

Agora mais recolhido

Enquanto isso a natureza faz o que é preciso!

Nem todos vamos ficar bem

Nem todos vamos ficar mal

Mas no final o que interessa

É termos vivido a vida sem pressa !

Sem choros nem lamentos

Porque afinal sempre existiram os tormentos !

Os Anos Loucos

Albertina Correia

OUTRO TEMPO!…

Quando ainda pensávamos que o tempo era uma questão apenas de tempo !

Num abrir e fechar de olhos, tudo se transformou

Para dar tempo, ao tempo que agora mudou !

O tempo não será mais o mesmo

Nem o de outrora nem o de agora

Teremos que nos reinventar

Neste ou em outro lugar

Certo é,

Que desta vida louca que vivemos

Mais dela não queremos !

Portanto,

Vamos dar tempo ao tempo novo

Para que se recomponha

E nos faça acreditar

Que um melhor tempo, virá para ficar !

OS ANOS LOUCOS

Albertina Correia

NÃO VAI FICAR TUDO BEM, NEM VAI FICAR TUDO MAL!…

Saí de novo pela estrada

Não existiam pessoas

Não existia mais nada !

A natureza está no mesmo lugar

Com a primavera que a faz brotar!

Está fogosa, atraente e caprichosa !

Vaidosa me vai saudando

Enquanto meu caminho vou trilhando !

Os pássaros estão felizes

Voam para lá do imenso Céu

Não se preocupam com aviões

Nem os peixes com arrastões !

Está tudo dentro de portas

E a natureza está onde sempre esteve

Feliz no seu habitat

Ignorando o humano

Que está perdido em si

Dentro daquilo que é seu

Mas desorientado e quase acabado !

Não vai ficar tudo bem

Nem vai ficar tudo mal

Apenas esperemos que não fique mais igual !

OS ANOS LOUCOS

ERRANTES SERES!…

Estou fechada

Não quero saber de nada

Pois é para ficar em casa…

Porque a casa é um mundo

Onde consigo ver mais lá ao fundo

Tudo que o universo nos oferece

Sem termos que mendigar o pôr do sol em outro lugar!

O sol está dentro de portas

A lua está de igual modo

Foco na essência requer sabedoria e inteligência!

Errante ser

Que fizestes da vida louca que escolheste?

Foste solto por aí

Pensando que o pôr do sol estava para lá de ti…

Saíste correndo em busca do que não tens dentro!

Lá fora é um mundo à solta

Todos juntos mas mentalmente isolados

Em pensamentos desordenados

Buscando uma felicidade ilusória

Não querendo saber do que está a acontecer!

O mundo não vai acabar

O mundo vai continuar

Mas tu, errante ser

Já cá não estarás e contigo levaste tudo atrás!

Agora chegou a hora

Se queres ir vai

Mas vai sozinho e fica por lá

Regressa mas, sem pressa …

Até que nos esqueçamos

Que tudo que fizeste

Apenas foi por egoísmo, loucura e insanidade

Não querendo saber da verdade nem de ninguém

Que não fosse o teu próprio umbigo, apodrecido

Num corpo aparentemente vivo!

Errante ser, vai a não voltes

Ao regressares não tenhas pressa para chegares!

Os Anos Loucos

SEMPRE!

Sempre existirá tempo e flores

Amores e desamores

Dias tristes e dias com risadas

Palavras mudas e outras encantadas

Pessoas que tudo valem

E outras que não valem nada!

Sempre haverá tempo

Para distribuir as estações

Para cantarmos canções

Para chorarmos perdas

Para lamentos

E também para contentamentos !

Sempre existirão pessoas bonitas

Como também pessoas esquisitas !

No fim de tudo

Somos todos nós

Energia em movimento

Que controla melhor ou pior o tempo!

Por isso

Sejamos de bem

Este é meu ponto de vista

Talvez eu seja a esquisita

Ou talvez não

Na dúvida sejamos bons para nós

E o melhor de nós se reflectirá em todos vós !

Os Anos Loucos

SHIU, PSIU…

 

O Universo descansa lá fora!
Está radiante e ao mesmo tempo pensante !
Não entende o que se passou…
Sente que está a ser vigiado
Por humanos encarcerados!

Psiu
Mas ele nem nos ouviu
Está distraído com outros mundos
Adormece, acorda , volta e vai embora!

Shiu
Não digam nada
Fiquem aí dentro por mais algum tempo!
Tudo se vai recompor
Calma, tolerância, paciência
É tudo que devem ter, até este tempo desparecer!

Shiu
Não façam barulho
Silêncio, tempo, introspecção
É tudo que neste tempo terão !Psiu
Mas, espera por nós …
Enquanto estamos aqui fechados …
Temos crianças que não entendem …
Muitos desesperados …
Adultos asfixiados …
E muitos idosos revoltados….
Deixa que te vejamos nem que seja pela fechadura …
Enquanto este tempo escuro, não muda…
Assim recebemos laivos de esperança
De um universo menos cansado
Sobre humanos desesperados …

Psiu!
Shiu!

👉🌍
👉🌗
👉🌚

✔️ OS ANOS LOUCOS

DIA 8 (NOITE SERENA)

Entramos pela noite serena!

Está assustada, também ela não ouve nada!

Todas as horas faz o que é suposto fazer!

Levanta-se pela manhã …

Deita-se pelo entardecer !

No intervalo tem um silêncio ensurdecedor …

Que nos transmite segredos e medos!

Tempos estranhos estes!

Que nos atiraram para este mundo …

Para um espaço sem fundo…

Onde nos perdemos por falta do que queremos!

Nunca antes estivemos tão conectados !

E nunca antes estivemos tão separados!

Paradoxo dos anos loucos …

Que deles mais não queremos !

Esperemos um dia destes acordar …

E estar num melhor lugar!…

👉 OS ANOS LOUCOS