O (MEU) PRINCÍPIO DAS COISAS…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nada  na nossa vivência, tem o dedo de um Deus, seja ele de que religião for…

Ao longo de milhares de milhões de anos, a vida no planeta recomeçou tantas vezes, quantas nos foi permitido para que a terra se voltasse a regenerar…

Nenhuma religião é verdadeira, todas elas, se apoderaram das transformações naturais, as tomaram em si, criaram mitos e poderes misteriosas, para reinarem na ignorância do comum mortal.

Interpretou da forma que deu jeito, incutiu medo nas pessoas, e assim se fizeram as ideias e ideologias, para arrastar as massas.

Os outros , andam entorpecidos, anestesistas como convém, crentes de que tudo que acontece tem um Deus todos poderoso, que basta fazer esta ou aquela reza e tudo se recompõe, e, se nada se recompuser, haverá sempre mais uma explicação, para o sim ou para o não…

A vida planetária, extra planetária , galáctica e tudo que ainda não se conhece, é o todo criador, dono de todas as energias, que nos fazem sentir melhor ou pior sem a nossa permissão e com a nossa ignorância,  nós, crentes, julgamos serem doenças, estados de alma, ou religião mal escolhida.

Poderei não estar certa , mas não creio no ser humano, pois ele, tudo manipula e toma em si, os créditos que nem sabe de quem são….

Continuaremos completamente  rasos de sabedoria, já que somos os peões de toda esta história, uns fazem de conta que acreditam e outros ganham mesmo muito dinheiro com isso…

Onde será que nos perdemos?

Tem tanta verdade, fechada secretamente, que nunca  iremos descobrir,  dá até dó, mas decerto disso também se trata o viver, arranjar sarna para nos atormentarem.

Poderíamos  ser uma raça superior, não fosse ganância dos líderes religiosos em todo o mundo…

Coitados , perdoai-lhes eles não sabiam o que faziam, e agora já não vão a tempo de fazer mais nada.

Ouvimos tanta coisa e nada sabemos de outra tanta, alguma terá sua razão, mas, não somos ninguém para afirmar com verdade, nada de nada…

Estamos a chegar a outro término , para daqui a mais uns biliões de anos, se estar a falar da mesma coisa, talvez sejamos até nós mesmos, com outros corpos e mentalidades, ou outros seres mais rasos ainda que vão começar de início, a vida que já teve o mesmo principio, e mais uma vez, nada se volta a aprender…

E assim regressamos ao princípio das coisas…

Continua…

EU E ESTE MUNDO 🌎 

Anúncios

AINDA NÃO!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

A tempestade mais uma vez passou

Ainda não me atirou ao chão

Mas o chão com ela, abalou

Quer ensinar-me a cair

E se cair me levantarei.

Posiciono-me, emociono-me, mas não me engana

Leva e traz ventos, rodopia e atrofia

Quer atirar-me ao chão

Entregar-me ao diabo

Mas o diabo não me quer não.

O chão está a fugir o diabo a sorrir

Eu corro atrás para saber  o que fazer

Oiço as gargalhadas de pessoas desalmadas

Tapo os ouvidos, cerro a boca, fecho os olhos

A tempestade passa e deixa a marca

Levanto-me, paro e sigo, sigo e paro

Ao encontro do presente, no futuro e no passado…

EU E OS OUTROS

 

 

 

AGORA NÃO !!!

 

 

 

 

 

 

 

 

Não me sais da cabeça , muito menos do coração

Mas agora não.

Não me deixes sem fôlego, nem sem direção

Não entres na contramão

Não  me desarmes, nem me atires  ao chão

Não, agora não.

Ando cansada de não saber mais nada

Tenho a cabeça  replecta de tanta coisa

Que tanta é o tanto que ela me inquieta.

Por isso não me sais da cabeça, muito menos do coração,

Mas….. Agora não.

EU E OS OUTROS

O TEU DEUS

Ela veio para ficar…

transferir (1)

E disse o teu Deus

Faça-se dia porque a noite não inebria

Separe-se a terra e o mar

Porque juntos não podem estar

Que nasçam flores

Muitas, e de múltiplas cores

E disse mais

Faça-se sol brilhar para não confundir o luar

E faça-se o Homem para gerir a natureza

Mas em verdade o teu Deus disse

Que faltava a maior beleza

E ordenou, faça-se a mulher

E a mulher se fez, da costela do Adão?

Não sei, mas assim disse o teu Deus

Colocou a mulher em outro patamar

Mas o seu homem tinha quea  adorar

Mas esse teu Deus já sabia o que a mulher faria

Bastou um pouco de curiosidade a mulher matou a vontade

Foi por ai de cabelos ao vento

Comeu a maçã, e deu a provar e nem teve que se esforçar

O seu Homem obedeceu

E diz teu Deus que por isto o paraíso…

View original post mais 90 palavras

ELA…

 

 

 

 

 

 

 

 

Ela parece um tanto doida, parece que não diz coisa com coisa

Parece que vive alienada, que não diz nada com nada

Faz de conta que percebe que entende e  até compreeende

Mas em verdade, ela é diferente

Por isso poucos a entendem

Quem gosta dela, gosta de verdade, ninguém a gosta  pela metade

Ela é peixe ou carne , preto ou branco, dia ou noite

Jamais será nim, apenas porque sim

É expontânea jenuina, funde confunde mas não ilude

Nao se ajusta, nem fala meias palavras

Ela é assim deste jeito parecendo meio doida

Parecendo  não dizer, coisa com coisa

Quem a souber ler, vai perfeitamente entender

Porque ela é assim, diz o que tem a dizer

Nunca se arrependeu, nem se vai arrepender

Aconteça o que acontecer, ela será sempre assim

Simples curta e directa, dizendo sempre a coisa mais certa…

EU E OS OUTROS

 

 

A PRETO E BRANCO

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando tudo era a preto e branco

De facto era tudo mais colorido

O pensamento, não era tão vazio

As cores eram mais garridas

Para as vermos, tínhamos que ir atrás delas

Procurar cada tom 

Porque, as câmaras eram a preto e branco

Mas na mente, cada cor era imponente…

Sabíamos do que falávamos, com conhecimento de causa

Não precisávamos de realidades aumentadas 

Nem tão pouco de 3 ou mais dimensões 

Porque a realidade, era vivida em cada dia

As dimensões éramos  nós na realidade

Hoje tudo se fabrica

Realidades, dimensões, cores, amigos 

Mas nunca se foi tão pobre e mentalmente desprotegido

Antes existíamos e fazíamos existir 

Hoje para existir é necessário fabricar 

E só neste modo é que sabemos estar…

EU E OS OUTROS

PAIXÃO vs ESTADO “NORMAL”

 

 

 

 

 

 

 

 

Ela ainda tem aquele ar estúpido na cara?

Era pergunta feita sobre o ar de alguém que estaria apaixonado, relevância? Apenas a que se quiser dar.

Contudo, como sempre, vim a meditar sobre o assunto seria um bom tema para explorar , quer quer dizer que para muitas pessoas (talvez as mal amadas), estar apaixonada é o mesmo que estar estúpido…Será?

Já ouvi dizer que o amor é cego, mas isso é porque o “anjo” que simboliza o amor, é de facto cego, daí a expressão.

Mas estar estúpido será porventura algo forte demais, mas isto seu eu a dizer que do assunto pouco entendo, apenas vejo caras felizes ou infelizes, e/ou alheias ao que se passa em redor…

Mas se efectivamente a paixão coloca as pessoas  com cara de estúpidos, que é algo que nunca tinha ouvido dizer, e não sei se corresponde à verdade, então, é caso para dizer  que o mundo anda com falta de “estupidez”…

EU E OS OUTROS

UMA HISTÓRIA

 

 

 

 

 

 

 

 

(…)

Sentou-se a contemplar a luzes brilhantes que reflectiam na água, apesar da visão magnífica, esta, agora se mostrava turva, devido às lágrimas que silenciosamente caiam pelo rosto, sem ordem expressa para o fazerem.

O vento soprava lento, acariciando o rosto, levando com ele pedaços de lágrimas, o cabelo desembaraçado colava-se ao rosto molhado e foi assim que esperou minutos infinitos, pelo João, que tanto queria que viesse depressa ou que não viesse de todo.

Não tardou muito que o seu telefone tocasse. (…)

AC

UM DESTINO!

 

 

 

 

 

 

 

 

(…)

Assim continuou, envolvida num turbilhão de pensamentos, ao mesmo tempo que sorria para o filho e o acariciava, enquanto ele se alimentava, no seu peito tapado, e ela pensava de, como era tão bom ser pequenino.

 

O Manuel,  esse, estava esparramado no banco, como se tudo fosse dele, de pernas abertas, cabelo escangalhado, desfraldado, de quando em vez coçava as partes, mudava de posição, e lá continuava ressonar como um porco, perante o desconforto de quem com ele Compartilhava a carruagem. (…)

 

UM CAMINHO

 

UMA HISTÓRIA…

Leonor, deixou-se cair lentamente no chão, verteu uma lágrima pesada que teimou rolar devagarinho pelo rosto, chamando pelas outras todas que não queriam sair, mas, não demorou muito, para que todas as outras que estavam em fila de espera, jorrassem pelas faces pálidas, enquanto o corpo ficava entorpecido, as mãos desorientadas sem saberem se enxugavam o rosto, se seguravam o cabelo que esvoaçava, ou se apenas as deixava cair sobre si mesma…

UMA HISTÓRIA