PORQUE ACHO IMPORTANTE / II

“A terra está a ser ameaçada em tantas direções que me é difícil ser positivo. As ameaças também são grandes e demasiadas.

Primeiro,  a Terra está a ficar demasiado pequena para nós. Os nossos recursos físicos estão a ser esgotados a um ritmo alarmante. Oferecemos ao nosso planeta o desastroso presente das alterações climáticas. A subida das temperaturas , a redução das calotas de gelo polares, a desflorestação  , o excesso de população, as doenças, a guerra, a fome, a falta de água e o extermínio de espécies animais – tudo tem solução , mas, até agora, não foi solucionado.

O aquecimento global é provocado por todos nós. Queremos ter carros, viajar e melhorar os padrões de vida.

O problema é que, na altura em que as pessoas se aperceberem  do que está a acontecer , poderá muito bem ser demasiado tarde.

Stephen Hawking (2018)

PORQUE ACHO IMPORTANTE

“O futuro da humanidade não depende de uma pessoa, de um líder ou de um messias com uma consciência superior que nos mostre o caminho. Em vez disso, é necessário o evoluir para uma nova consciência colectiva, porque é através do reconhecimento e da aplicação da interligação da consciência humana que podemos mudar o rumo da história.”

(…)

“Fundamental neste processo é não desperdiçarmos a nossa energia reagindo emocionalmente a líderes ou pessoas com poder. Se elas captarem as nossas emoções, captam também a nossa atenção, e desta forma captam também a nossa energia. É assim que essas pessoas ganham poder sobre nós. Em vez disso devemos defender os princípios , os valores e os imperativos morais como a Liberdade, a justiça, a verdade é a igualdade. Quando o conseguirmos fazer através da consciência colectiva? Iremos unir-nos por detrás da energia da unidade, em vez de sermos controlados pela ideia da separação.”

Joe Dispenza (médico, cientista, e

místico da era moderna )

DEPRESSÃO/R

Vontade do sim e do não, tudo na contramão
Esse estado pleno de tudo sem vontade de nada
Que nos arrasa, esquarteja, e nos trama
Não nos dando sequer uma ideia
Mostrando somente um caminho
Para nos fazer sair devagarinho…

Mas depressão cerra-nos a visão
Confunde-nos o tempo
Inunda-nos o cérebro
Atira-nos para o pântano
Esperando que do nada
Sejamos capazes de florir
Como se o nosso estado fosse a fingir…

Não, depressão não dá trégua
Alimenta-se do teu sorriso
Conforta-se com o teu vazio
Fortalece-se do teu tudo
Deixando-te até saudade
De como respirar com vontade…

Fica a vontade dos avessos
De partir e não ficar
Seja neste ou em outro lugar
Diluindo-te a alma
Não te permitindo alinhar ideias
Essas que estão acorrentadas
Esmagadas, atraiçoadas
Por uma qualquer depressão
Que te tira até a vontade
De explicares a tua razão…

Por fim deixas cair os braços
Atiras a toalha ao chão
Escondes o rosto na mão
Ficas prostrada
Porque da vida já não esperas nada…

Ē assim a depressão
Não deixando alternativa
Para procurar uma saída…

Por: Albertina Correia
08/03/2015

JANELA SINGELA…

 

Olho aquela janela

Que não sendo a mais bela

Tem em si um  silêncio avassalador

Nao existe vida nela

E nela já não deve existir amor…

As paredes  gastas e cansadas

Encobrem vidas presentes e passadas

Que não sabendo delas

Elas, ali se abrigam num mistério

Sem barulho, sem medo e em segredo…

Por vezes apetece trepar  a parede

Olhar dentro daquele silêncio

Desarrumar ou arrumar o que tem dentro…

E assim passou mais um dia

E a janela singela

Ali ficou parada no mesmo lugar

Idiferente a cada passar…

EU E O MUNDO

 

ATÉ A POLÍTICA TEM POESIA!!!!!!/R

 

Somos todos liderados

por um bando de tarados…

Lideram sem convicção

o declínio de uma nação…

Não merecem julgamento

nem o tempo de prisão

pois que em nome de outros lideres

somam e seguem com a exterminação….

Perderam toda a noção

do que é governar uma nação…

Olham apenas para a sua “cidade”

alimentando essa sua vaidade

sem terem conhecimento ou descernimento

para que serve o mínimo vencimento…

(qualquer coisa)

24/10/2014

AC

SONHAR/R

Acordei neste momento
Pensando que estava a sonhar
Mas nem eu estava a dormir
Nem tão pouco a pensar…
Estou de mente vazia
Para tudo recolocar
Só o quero preencher de coisas
Das quais me possa orgulhar…
Ainda que para o mundo
O significado seja elementar
Eu só quero andar curvada
Com peso de tanto sonhar…
A curva será o sonho
Pois que a minha postura será
A de nunca me curvar
Mesmo que o peso seja
Apenas o de eu sonhar…

AC
29/09/2013

SIMPLICIDADE…

Sou tão poderosa sem saber
Por tudo o que os outros julgam
Eu não ser…

IMG_0355.JPG

Sou tão poderosa sem saber
Por tudo o que os outros julgam
Eu não ser…
Sou da forma que me vêm
Cada um em sua razão
Pensando que de mim se trata
Justificando sua intenção
Aí, Não sou enigmática
Sou simples e prática…
Que funde e confunde
Tal a clareza de palavras
Que por ditas tal qual são
São interpretadas sem razão
Minha , porque a interpretação
É da responsabilidade de que a tem
Eu não censuro ninguém
Mas não aceito o que não quero dizer
Só porque o outro crê
Que sou dona do que vê
Quando a visão confunde a razão…
Razão não existe
Ela pode ser a minha a tua e a do outro
Todas certas em desalinho
Desalinhando o meu caminho?
Era o que faltava…
Quero ser como sou
Não mudarei uma virgula
Não farei agrados apenas para agradar
Sou tão simples de entender
Pois digo…

View original post mais 34 palavras

PESSOAS FATAIS

Por tudo isto que não é pouco
É que não gosto de pessoas fatais
Nem de menos nem de mais
Apenas não gosto …

Não gosto de pessoas fatais
Nem de menos nem de mais
Apenas não gosto
Gosto de pessoas leves
Aquelas, cujo silêncio é meigo
As palavras são suaves
E fazem da vida sempre alegria…
Gosto daquelas pessoas

Que só de Pensar nelas ficamos aconchegados
Não nos sentimos mal tratados
E nem precisam de falar
Porque sempre dizem o que necessitamos

Mesmo estando calados…
Essas pessoas são pérolas
Que nos ornamentam
Mesmo guardadas não ficam mofadas
Por tudo isto que não é pouco
É que não gosto de pessoas fatais
Nem de menos nem de mais
Apenas não gosto …

EU E O MUNDO

View original post

“OS ANOS DOURADOS”

Longe vão os anos dourados que de ouro, nada tinham, apenas tinham um banho dourado, mal- amanhado, para nos intoxicar e baralhar…

Mas, desengane-se quem pensava que os enganados, eram apenas o povo, nós,  os que pagamos as facturas sem termos feito as encomendas, não, fomos todos enganados (ou deixamo-nos enganar) de uma ou de outra forma, o caminho foi idêntico, já as consequências, essas, são apenas para quem teve acesso ao banho dourado e não aos potes de ouro, o mesmo que dizer que uns, foram mais enganados que outros…

Foram anos de tanta “abundância”, como de falso era todo aquele assunto, contudo, deu para anestesiar mais de meio mundo, ao ponto de deixar os incautos com uma “bebedeira crónica” que teve como consequência,  a falta de memória selectiva, até aos dias de hoje…

O “elefante branco” passeava elegantemente por Portugal, qual formiga invisível e inofensiva, até que, não deu mais para ignorar o “animal”…

Como que,  de um momento para outro, acordamos do “coma” profundo, olhamos de facto para  o que nos fizeram,  permitimos que nos fizessem ou, nem uma coisa nem outra,  senão o ciclo da vida que se volta a cumprir…

Este ciclo que vai e volta, que nada se aprende porque as pessoas, nunca são as mesmas e por isso mesmo,  julgam poder fazer sempre diferente…

Estamos assim, neste jardim, onde elefantes brancos tropeçam em nós e nós,  nada podemos fazer, já que somos insignificantes formigas que trabalham arduamente, enquanto as cigarras, nos cantam todos os dias a canção do,  tró ló ró,  ló ró,  ló ró…

EU E O MUNDO