TEMPO A CONTA GOTAS…

O tempo vai passando a conta  gotas

Umas maiores e outras nem tanto…

Deixam-se cair por terra e pelo ar

Como forma de se esvaziar

Fazem de nós seus reféns

Da forma que lhe convém

Nós, nada podemos fazer

Não controlamos este esvaziamento

Do tempo

De nada nem de ninguém

Pensamos que tudo sabemos e nada fazemos

E o tempo vai passando

As gotas se vão contando

Quando damos por ela, o tempo partiu

Olhamos uns para os outros

O que é certo, é que ninguém o permitiu


Mas ele a conta gotas, fugiu e ninguém o viu…

AC

NÃO SOMOS ÚNICOS…

Qualquer ser humano pensante, tem uma circunstância de vida diferente da do outro e de si mesmo,  a cada segundo que passa.

Não pode estar condicionado,  ou “amarrado” ao que fez e pensou, em cada minuto que avança ou avançou,  porque o tempo agora é diferente daquele que aguardamos.

Vamos vivendo dia dia, ouvindo e replicando, mas quase nunca pensado seriamente sobre o que realmente afecta a nossa realidade, tão diferente da do outro e mutante de forma galopante.

As pessoas não são máquinas, por isso mesmo, têm o direito de mudar a opinião com o tempo porque o tempo também muda, e ainda bem, assim permite-nos mudar de acordo com com ele, isso chama-se crescer.

No meio disto tudo, obviamente não nos podemos desviar daquilo que somos, mas, podemos com a toda a certeza, nos acrescentar mais um pouco do bom e retirar um pouco do menos bom, questão de bom senso e equilíbrio.

Por isso, evite criticar, ou replicar,  porque a realidade do outro nunca é igual à sua, e vice versa…

EU E O MUNDO

 

“FECHE AS JANELAS”…

Estamos de facto esvaziados, de ideias e ideais e outras coisas que tais!

Todos os dias se perde mais um pouco de cada individualidade, o tempo corre, não existe mais dele, para amadurecer assuntos, relações e emoções!

Cada um, parece querer cortar a meta em primeiro lugar, o resultado, é uma catadupa de informação, tão mal digerida, cujo conteúdo nada diz que não seja o já dito e redito, sem filtro!

Corremos atrás de tudo e de nada, vivemos através de janelas, que deixam passar tudo se estiverem abertas, e, nada se faz para as trancar e não deixar ninguém entrar!

Os indesejáveis sempre existiram, acontece que nos dias de hoje, fica complicado tirar a “fotografia” desses seres, pois que, normalmente, bem se disfarçam de intelectuais e outras coisas mais!

Resta fechar bem a sua janela e viver bem dentro dela…

De manhã quando acordar, apenas renove o ar, depois feche e não deixe ninguém passar!

EU E MUNDO

PARA COMEÇO DE DIA!!!!!!

“Somos um produto da sociedade doente, demente, hipócrita, egoísta, sem valores, de aparências etc etc etc …de conceitos e pré conceitos formatados para viver neste manicómio que se chama TERRA, esta que não tem culpa de nada, porque está doente , com uma “Humanite”…”
Sempre tão actual

pão

Um bom dia qualquer, sentadas num café, actualizando as “fofocas” do mês, do ano, de tudo e de nada, tudo isto , nos intervalos de conversas sérias…

O café começa a ficar repleto, e, normalmente elas saíam para dar o lugar, mas hoje não apeteceu quiseram ficar a conversar mais um pouco…tem dias assim…

E, no meio de tanta gente que entrou, também entrou um pedinte, que  percorreu as mesas todas em busca de algo (dinheiro?comida?), optamos pela comida, e assim se sentou ,ocupando uma mesa, com todo o direito.

O pedido, do foi um simples pão com manteiga, posteriormente pediu autorização para um galão, para acompanhar o pão…

E, continuamos a conversa, filosófica e de circunstância, até que o jovem pedinte, depois de quase engolir o galão e o pão (sim porque estava a ocupar uma mesa  :/ ) , levantou-se foi ter com elas, para  simplesmente lhes dizer…

View original post mais 362 palavras

PORQUE ANDAMOS NÓS, TRISTES E SÓS?

Porque andam os humanos, a discutir o seu território, a falar de valores e/ou a destruição deles?


Porque querem  circunscrever a sua posição geográfica?
Porque não sabemos lidar uns com os outros? Porque, porque, porque?

O planeta terra, foi dividido em partes, onde habitam modos diferentes de vida e de valores, de pessoas, estamos a querer misturar tudo, pensado que o resultado é um ser humano perfeito, não, não é, porque o ser humano está longe de ser perfeito, mas, pode ser mais do que aquilo que é, não fosse o facto de ser tão influenciável, e pouco ou nada pensante.

Que me interessa que o meu vizinho seja católico, budista, evangélico, negro, asiático, muçulmano, branco, etc, ?

Interessa e muito “ cada macaco no seu galho”, como diz o velho ditado, misturar azeite com água é impossível, andamos todos a fazer de conta que nos aceitamos, quando na verdade nos abominamos.

Não vale a pena viver o faz de conta, porque  o que que conta, tem medo de viver.

Somos todos formatados para pertencer a uma qualquer forma, então que nos deixem nas nossas formas, não nos imponham outras,  desformatadas.

Eu sei viver com a diferença, desde que a diferença não tenha a mania que o é, na falta de bom senso, que se limite de uma vez os territórios geográficos, e a “César o que é de César” com tudo de bom e menos bom que cada “império” tenha…

Irra…

EU E O MUNDO

PASSADO…


Deixei de querer saber de ti

Quando deixaste de querer saber de mim

Ainda  assim, te quero bem

Como tanto bem quero para mim…

A vida continua

Vou  deixando 

Tudo que não me acrescenta

Tudo que me apoquenta

A vida  tem que ser leve, para ser vivida

Não pesada,  ao  ser transportada…

ASSUNTOS

NOVO VS VELHO PARADIGMA MUNDIAL…

O povo comum reclama por horas a menos de trabalho, e salário maior, por esse trabalho a menos, horas extras pagas a triplicar conforme lei, dizem não terem qualidade de vida, nem tempo para a família, e por aí vai…

Que povo comum é este?

É o povo do velho paradigma, também empresarial, onde o estado, supostamente deve pagar tudo e mais alguma coisa, sem ter dinheiro para tal, por isso, sobrecarrega os contribuintes e as empresas que realmente pagam impostos, para dar aos que reclamam…

O velho paradigma está morto, ainda não sabem, mas está morto, apenas estão a dar os últimos suspiros, e o fazem, recorrendo ao novo paradigma, as tecnologias, enquanto não entramos a 100% nele…

Quem é o povo do novo paradigma?

São todos aqueles que não contam as horas extras, que trabalham por vocação, que gostam do que fazem e que têm liberdade de escolha de horário, tanta escolha que ficam a trabalhar pela noite dentro sem  se aperceberem que as horas passaram,  não reclamam as horas extras, porque o paradigma é diferente, assim como as suas necessidades são diferentes…(livremente acorrentados, opinião do velho paradigma)

A família, normalmente coabita  no mesmo paradigma, o tempo e qualidade de vida, é mesmo o trabalho, e o relaxamento acontece sem sair de casa…

Ganham acima da média, fazem planos para férias fantásticos, são consumidores sem se preocuparem com o salário que auferem, porque chega para tudo, e pagam a tempo todas as contas, porque basta um click, sem saírem de casa…

Este é o novo paradigma, o IoT, é aqui que o mundo novo sabe dar cartas, e o mundo velho fica a ver, não tendo sequer vontade de aprender, o mundo mudou, o antigo está moribundo, e continuamos a aprender, como se o tempo tivesse parado…

São felizes?

Se cumpridas as necessidades da pirâmide de Maslow, tudo fica satisfeito, porém, a pirâmide, já não tem a mesma base que a pirâmide original, a original tinha (tem) como necessidade básica, a fisiologia (respiração, comida, água, sono, homeostase, excreção), a nova pirâmide, se na base não tiver WiFi, sentem-se perdidos como moscas em fim de verão, esta é a nova realidade, por isso mesmo, um dia deste entra a rede 5G (nefasta para a saúde em geral), para dar mais força e rapidez a estes assuntos…

Este é o novo paradigma, enquanto o velho, sonha com o passado que não volta, convém aceitar, dói menos…

Estamos no auge de um e na morte do outro, e não sabemos (os mundos) coabitar, cada um justifica o seu como o melhor, mas, o melhor pertence a cada um e como cada um quer estar…

No fundo, o novo paradigma resume-se aos criativos, não importa a área, os criativos não têm hora, nem dia marcado para criarem, por isso, todo resto é secundário…

Se Maslow regressasse, teria que reinventar a pirâmide, ou então, alguém o deverá fazer por ele 😊

EU E O MUNDO

PESSOAS REAIS !

Eu gosto do ser humano, não da imitação do que ele quer ser.

Gosto quando ela falha e pede ajuda…

Gosto quando ele triunfa e celebra sem ter que pedir desculpa.

Gosto que ele pareça doido penas por que deu aquela vontade…

Gosto do ser humano que fura  protocolos e convenções, próprios das invenções para dar « valor  » ilusório,  a quem deles necessita …

Gosto dos humanos que o são, que choram , discutem, dançam , trabalham com vontade e até se  baldam quando apetece, gosto das coisas meio doidas e desalinhadas, e não gosto de pessoas apromadas…

Não gosto do diz que disse, abomino indirectas etc

Gosto de humanos que fazem, sem dizer que vão fazer…

Em suma, gosto de pessoas originais , nem de menos nem de mais, apenas  reais…

EU E O MUNDO

DE FACTO…

De facto, já não interessa nada, do que dizem ou do que fazem…

De facto, nada importa se os outros não entendem…

De facto, sou eu mesma sem tirar nem por, por isso mesmo, de facto não se passa nada, quando o nada não se valoriza ou não se simpatiza…

A vida é plena de factos, e de facto resume-se a pouco, esse pouco que transborda e sai pela porta fora, sem saber do hoje do amanhã e do que  virá…

Somos seres interessantes e bizarros, satisfeitos e impacientes, queremos agora e não esperamos, e o que de facto importa, então, “roubamos”…

Com isso fazemos, dizemos, acontecemos, saltamos, choramos , brincamos, mas, não somos reais, isso é um facto que com certeza não valorizamos, por isso andamos sempre nisto…

EU E O MUNDO