SONHAR/R

Acordei neste momento
Pensando que estava a sonhar
Mas nem eu estava a dormir
Nem tão pouco a pensar…
Estou de mente vazia
Para tudo recolocar
Só o quero preencher de coisas
Das quais me possa orgulhar…
Ainda que para o mundo
O significado seja elementar
Eu só quero andar curvada
Com peso de tanto sonhar…
A curva será o sonho
Pois que a minha postura será
A de nunca me curvar
Mesmo que o peso seja
Apenas o de eu sonhar…

AC
29/09/2013

Anúncios

SIMPLICIDADE…

Sou tão poderosa sem saber
Por tudo o que os outros julgam
Eu não ser…

IMG_0355.JPG

Sou tão poderosa sem saber
Por tudo o que os outros julgam
Eu não ser…
Sou da forma que me vêm
Cada um em sua razão
Pensando que de mim se trata
Justificando sua intenção
Aí, Não sou enigmática
Sou simples e prática…
Que funde e confunde
Tal a clareza de palavras
Que por ditas tal qual são
São interpretadas sem razão
Minha , porque a interpretação
É da responsabilidade de que a tem
Eu não censuro ninguém
Mas não aceito o que não quero dizer
Só porque o outro crê
Que sou dona do que vê
Quando a visão confunde a razão…
Razão não existe
Ela pode ser a minha a tua e a do outro
Todas certas em desalinho
Desalinhando o meu caminho?
Era o que faltava…
Quero ser como sou
Não mudarei uma virgula
Não farei agrados apenas para agradar
Sou tão simples de entender
Pois digo…

View original post mais 34 palavras

PESSOAS FATAIS

Por tudo isto que não é pouco
É que não gosto de pessoas fatais
Nem de menos nem de mais
Apenas não gosto …

Não gosto de pessoas fatais
Nem de menos nem de mais
Apenas não gosto
Gosto de pessoas leves
Aquelas, cujo silêncio é meigo
As palavras são suaves
E fazem da vida sempre alegria…
Gosto daquelas pessoas

Que só de Pensar nelas ficamos aconchegados
Não nos sentimos mal tratados
E nem precisam de falar
Porque sempre dizem o que necessitamos

Mesmo estando calados…
Essas pessoas são pérolas
Que nos ornamentam
Mesmo guardadas não ficam mofadas
Por tudo isto que não é pouco
É que não gosto de pessoas fatais
Nem de menos nem de mais
Apenas não gosto …

EU E O MUNDO

View original post

“OS ANOS DOURADOS”

Longe vão os anos dourados que de ouro, nada tinham, apenas tinham um banho dourado, mal- amanhado, para nos intoxicar e baralhar…

Mas, desengane-se quem pensava que os enganados, eram apenas o povo, nós,  os que pagamos as facturas sem termos feito as encomendas, não, fomos todos enganados (ou deixamo-nos enganar) de uma ou de outra forma, o caminho foi idêntico, já as consequências, essas, são apenas para quem teve acesso ao banho dourado e não aos potes de ouro, o mesmo que dizer que uns, foram mais enganados que outros…

Foram anos de tanta “abundância”, como de falso era todo aquele assunto, contudo, deu para anestesiar mais de meio mundo, ao ponto de deixar os incautos com uma “bebedeira crónica” que teve como consequência,  a falta de memória selectiva, até aos dias de hoje…

O “elefante branco” passeava elegantemente por Portugal, qual formiga invisível e inofensiva, até que, não deu mais para ignorar o “animal”…

Como que,  de um momento para outro, acordamos do “coma” profundo, olhamos de facto para  o que nos fizeram,  permitimos que nos fizessem ou, nem uma coisa nem outra,  senão o ciclo da vida que se volta a cumprir…

Este ciclo que vai e volta, que nada se aprende porque as pessoas, nunca são as mesmas e por isso mesmo,  julgam poder fazer sempre diferente…

Estamos assim, neste jardim, onde elefantes brancos tropeçam em nós e nós,  nada podemos fazer, já que somos insignificantes formigas que trabalham arduamente, enquanto as cigarras, nos cantam todos os dias a canção do,  tró ló ró,  ló ró,  ló ró…

EU E O MUNDO

A MINHA MÃE E O LIVRO DE UMA AMIGA

Procurando um artigo, deparei-me com este testemunho, sobre um livro que eu em tempos ofereci, não resisto a republicar…

divulga-escritor

As coisas que fazemos, apenas valem a pena quando também valem a pena para os outros, e, neste caso não posso deixar de partilhar esta mensagem de alguém que não tem Facebook, mas tem uma alma do tamanho do mundo……..Obrigada de seu nome Maria Da Gloria

A MINHA MÃE E O LIVRO DE UMA AMIGA……………….

Há dias recebi um presente de uma amiga, coisa rara nos tempos que correm…….

Mas era um livro prometido, que tardava em chegar ao seu destino.

Como de costume, pousei o livro num móvel da sala para depois o por na minha ordem de leitura, o que é certo é que nunca mais o vi.

Passados uns dias, a minha mãe fez-me um comentário.
Filho ofereceram-te um grande livro!……… E eu espantado perguntei?

Que Livro?

Um livro sobre poesia, mas que não é uma poesia qualquer.
Sabendo eu que a minha mãe sempre ligada ao…

View original post mais 271 palavras

COMO SER “PESSOA” PARA ALÉM DE LIDER?

Mas, eis que chega a hora de deitar, aí, nesse lugar, Líder pode ser “PESSOA”, ninguém ouve, ninguém vê e ninguém diz nada…E assim Lider adormece, como se nada se passasse, para acordar mais um dia, para a rotina de ser Lider em forma de pessoa…

preto

Não sei, gostaria de ter respostas para tudo, e até tenho, mas não tenho as soluções, ou até tenha, mas um Líder, quase sempre  se esquece que também é pessoa , ou até não, mas a “pessoa” vem sempre em último…

E são assim os Lider’s, e quando são mulheres,  com a “casa” às costas como o caracol?

Pois é, têm inveja do caracol, que se passeia em câmara lenta, pelo prados verdejantes, come aqui e ali, e não tem sentimentos, desses que nos fazem crer, que somos pessoas também…

As respostas são sempre as mesmas, mas as mesmas, não são as vidas, e quem as lidera, cada um, é apenas um, que dita, fortalece, enternece, esquece-se, ri, chora, festeja, e esconde-se do mundo das “pessoas” por não poder fazer parte dele, da forma que lhes apetece também…

Sempre esperam deles o melhor, que não fraquegem, que riam quando apetece…

View original post mais 292 palavras

O QUE É O TEMPO?

O tempo anda para a frente ou para trás?

Ninguém sabe ao certo o que ele faz…

Dizem que é cíclico, então supostamente não sai do sitio…

O tempo sempre existiu

É um fim sem  inicio e um inicio sem principio

Por isso andamos sempre nisto…

Inventamos  relógios e horas para dividir o tempo

Mas, o tempo e as horas, são as horas e o tempo

São ilusões humanas para contar horas paradas…

Ainda assim insistimos, vivemos e fingimos

Que o tempo nos envelhece

Mas, o tempo apenas desaparece

No intervalo do nada, tem a nossa existência

Um buraco sem fundo

Onde nos afogamos com tempo que não fabricamos…

Esse maldito ou bendito tempo

Que não existe em lugar nenhum

É um sopro de ilusão que nos faz sempre  pensar

Se ele de facto, existe  ou não…

O TEMPO

ANTIGA ESCADA…

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Estou sentada …

naquela antiga escada

onde muitas vezes me sento

observando o universo

repleto do muito que é tão certo…

Nada está ao acaso

nem o azul, nem o sol

nem o vento nem o tempo…

Fico por momentos

ou longas horas

perdendo os olhos para lá,  do além

onde não consigo vislumbrar ninguém …

Ficam apenas as emoções …

As sensações …

A percepção do infinito…

Na volta, lembro-me

e retorno ao meu sítio

a antiga escada

onde sentada

não deixo que me furtem de  “nada “…

 

Antiga Escada

PAUSAR…

Por vezes é necessário pausar, como forma de aliviar…

Andamos saturadas de assuntos mofados…

Queremos  ser criativos, e ficamos estupidificados…

Então

Pausamos…

Até que um dia, regressamos, insistimos e criámos…

Voltamos a escrever, sobre os assuntos que ninguém quer ler…

Cremos que podemos ser originais, mas, somos cada vez  mais iguais…

Ainda assim,  de forma diferente, escrevemos autenticamente…

Até que a mente, nos traga de novo a vontade de recriar,  reescrever,  até a mão nos doer…

Até lá,  pausamos dos assuntos fusos e difusos, mofados e cansados…

 

EU E O MUNDO

Ó POVO DE BRANDOS COSTUMES ?!?!?!?!?

É inevitável não escrever sobre o resultado português, para as eleições europeias…

70% de abstenção, é o cúmulo dos cúmulos, que povo este que de tão brando que é, preferiu o mar e o calor, do que votar no que realmente interessa, estarmos bem representados.

Votar, é um dever que se ganha, para falar com propriedade, nem que seja em branco…

Assistimos então, a uma eleição que para mim não tem nenhuma surpresa, enquanto eleitora tendencialmente de direita, fiz questão de votar, mas não em Rangel (já que este não representa o que eu pretendo), ainda assim votei em outra força bem menor, como forma de protesto…

Estamos entregues a compadrios,  promiscuidade, falta de carisma, falta de liderança, falta de tudo…

Assistimos impávidos mas não serenos, à forma como brutalmente somos roubados e chamados para pagar, enquanto os clubes se pavoneiam, fazendo de conta que são ricos, e são uns ricos filhos da “mulher da fruta”…

Ó povo por onde andas, por onde anda a tua vontade, por onde anda o teu desejo, por onde anda a tua motivação, por onde anda a tua presença?

Insano povo, que tem o direito/dever de votar e fica-se pelo sofá, e pela praias, como se as praias e os sofás fossem fugir!!!!

Ó povo heróis do mar, heróis na desgraça, heróis do nada, levantar era imperativo, nem que fosse para votar em branco, para mostrar uma voz activa e marcar presença, e assim não deixar passar a triste sensação de que não existem, de que não querem saber de nada…

Quem são os 70%?

Os indignados do sofá?

Os jovens?

Os idosos?

De que regiões?

Enfim, tanta coisa para fazer e nada se faz, por culpa de cada um dos que sempre resolvem ficar pela opção sedentária…

EU E O MUNDO