Nunca tanto se falou na busca da  felicidade, da Felicidade de cada um e da nossa própria .

A tua Felicidade não é igual à minha, nem poderia ser, eu sou diferente de ti,e tu diferente de mim, na essência quiçá somos  iguais, nas crenças diferentes, nas circunstâncias também, e, nem é bom nem mau, apenas diferente.

Então, a Felicidade veste-se de múltiplas facetas, somos todos felizes apenas não damos por isso, pois que, gastamos imenso tempo a olhar pela felicidade dos outros, e de como ela funciona, como se essa a nós se aplicasse.

Nada mais errado, a minha Felicidade é apenas minha, sei como se comporta, sei como a fazer para a por feliz, sei o que ela precisa, e ela sabe o que eu preciso, porque vivemos no presente e na minha realidade.

Já a tua Felicidade, a mim nada me diz, não enquadra no meu ser, não me apela, não me move, resumindo não me serve de nada, e não é por isso que deixa de ser a tua Felicidade.

Eu gosto da minha, tu gostas da tua, a assim estamos todos felizes, convivemos porque as energias delas estão bem circunscritas, é isso é óptimo, a minha não rouba a tua, e,  a tua não rouba a minha, são felicidades diferentes e felizes.

Quando tu não estás feliz, é porque estás centrado na Felicidade que  não te serve, que não serve o teu proprosito, e invejas porque não sabes como lá chegar, ela coitada, está dentro de ti, esperando que a ponhas para fora, e que não metas algo lá para dentro, que não lhe pertence, ainda por cima nada bom.

Resumindo, ser feliz é simples, basta ser com aquilo que temos e precisamos, sem fazer grandes ondas, com o que não faz parte da nossa vivência.

Simples, simples, e dá pelo nome de FELICIDADE em causa própria…

EU E O MUNDO

 

Anúncios