Perdida na multidão
Mas se perguntarem por mim
Desapareci nas sombras do vento…
Pois não me apetece dizer o que trago dentro
Aliás não me apetece nada
Porque nada ninguém entende
Não quero falar com gente
Porque gente não compreende …
Mas se perguntarem por mim
Eu andarei por aí
Vivendo a vida que não vivi
E de cabelos ao vento,
De pés descalços na terra
Me viro e mato, mas uma coisa é certa
Andarei para sempre perdida na multidão
Outro tempos regressarão ou não
No intervalo de tudo isso
Imagino o meu mundo fora do lugar
E ele em mim a extravasar …

EU E O MUNDO 🌎

Anúncios