Antes de tudo acontecer

Caminharei, até me certificar

Que está tudo no mesmo lugar

Que a noite resolverá o que o dia não entendeu

Na noite, vaguearei até ao limite do universo

Ele que faz sempre tudo certo

E, de cansada

Até de não encontrar nada

Me deitarei com calma e serenidade

Não querendo saber de vaidade

De conversas fiadas

De dias repletos de verborreias

De pessoas e de asneiras…

De contos e ditos

De gentes sem imaginação

De outras com muita presunção

De estados desalmados

Que bem  poderiam ficar calados…

EU E O MUNDO

Anúncios