Felicidade genuína, não é assunto de adulto, é assunto de criança.

Os adultos não sabem ser felizes, esqueceram-se de como o ser, quando algures, no meio do caminho, se perderam  da sua criança interior.

Hoje em dia, os adultos, fingem que são felizes, fingem que são amigos, fingem que está tudo bem, fingem com quantos dentes têm na boca, e quanto melhor fingem , mais “felizes ” ficam…

As crianças são felizes, mesmo se tudo não corre sempre bem, porque não tem a maldade  das regras impostas pela sociedade, do politicamente correcto, do socialmente correcto, do não fazer “figura má”, porque, nem sabem o que isso é…

Já os adultos, são peritos nessas coisas do fingir, e como fingem, até dói para quem sabe a verdade, caminham por entre outros, fazendo jus ao politicamente e socialmente correcto, quais catedráticos no assunto…

Por isso, raramente os adultos estão bem, consigo e com os outros, porque a dor que fingem, em algum lugar se alberga, e é sempre o corpo que paga…

Serei eternamente criança, não farei agrados apenas por que sim, pois,   serei sempre a criança que habita em mim…

EU E O MUNDO

Anúncios