Finalmente a lua chegou
Com o seu vestido de noite
Bela como sempre
Revestida de estrelas
Umas reluzentes
E outras resplandecentes

É sempre muito faustosa
Em cada entrada que faz
Nada deixa ao acaso
Nestas noites que são vestidas
De luzes grandes e vivas

Caminha pela salão dentro
Com o seu vestido de gala
Alheia aos olhares de outros
Que para ela não significam nada

A noite vai passando
Entrando pela manha
A lua tem que partir
Em outra festa vai reluzir
Pois aqui não poderá ficar
Porque agora o Sol vai chegar

AC. 23/11/2013