Devagar te deixei entrar
A passo lento para aquele lugar
Devagar comecei a pensar
Que não era teu o lugar
Mesmo assim entraste
Ocupando o que não era teu
Eu permiti que assim fosse
E, mergulhada fiquei
Em pensamentos que nem eu sei…
O pensamento invalida a acção
Maior parte das vezes sem razão
Vou deixar seguir a invasão
Seja com ou sem razão
Devagar te vou deixar entrar
A passo lento para aquele lugar
Já não depende de mim
A permanência em mim mesma
Vou deixar fluir 
E sentir o que estou a sentir..

Anúncios