Sofro por não saber amar
Da mesmo forma que todos sabem gostar
Sofro por me entregar, muitas vezes com dor
E não perceberem que tudo isso é mesmo amor
Sofro por amar demais
De um jeito que é só meu
Que eu não inventei, mas é a forma como sei
Não quero mais sofrer
Porque não conseguir compreender
Esta minha forma de gostar
Mas sou eu e deste meu jeito
Não quero mais sofrer
Por não ser compreendida
Se é culpa que trago em mim
Não quero que seja mais assim
Mas não consigo mudar esta forma de estar
Quero um mundo só meu
Onde não tenha que inventar
Porque as Palavras que levam o vento
Atitudes de desalento
Decepções sem qualquer jeito
Não fazem parte do meu momento
Quero voar sem ter que explicar
Quero sorrir sem ter que me despedir
Quero chorar sem ter que parar
Quero amar sem ter que me desculpar
E quero ser e estar
Este é meu jeito de amar
Simples na singularidade
Confuso na pluralidade
Eu sou assim
Nada posso fazer
E se tiver que alterar
Prefiro então nem amar

11/07/2014

Anúncios