IMG_0342.PNG
O amar trivial do comum mortal
Não ama, possui
Não olha , vê
Não diz, fala
Não sente, toca

Assim é o amar trivial do comum mortal
Mas,
Amar é olhar sem ver
É amar sem possuir
É dizer sem falar
É sentir sem tocar
É também deixar partir
Se este tiver que ir

Amar é arte é sedução
Pelas grandes e pequenas coisas
Por homens e mulheres
Não importando o sexo que és!!!

II
Amar, é amar e ponto final
Todos os adjectivos circundantes
São justificações
Sobre o que se pensa que é amar
E da forma que conseguimos expressar
E não tendo outro comparativo
Que se possa equiparar
Então fica mesmo assim
A forma deste bem ou mal amar…

Por tudo isto, e que não é pouco
O amar trivial do comum mortal
Entrega-se sem se dar
Tira-se para outro lugar
Chora-se
Errita-se
Deprime-se e oprimi-se
E quando não se tem, faz sentir mal
E, é assim o amar trivial do comum mortal

III

Eu prefiro o outro amar
Que está em qualquer lugar
Que posso ter e largar
E não ter que explicar
Por explicado estar
Sentir sem tocar
Inalar por toda a parte
Pois que, está presente
Mesmo quando o pensamos ausente…

Ausente, é o que vem de fora para nós
E não é nosso, nem pode
Ausente quando está, sem estar presente
É presente, solitariamente acompanhado
Disfarçado de “amar” vivo
Quando está na verdade
Todo ele em outro sentido…
Flores e palavras leva-as o vento
Uma hora ou minuto de prazer
É facil de obter
Mas amar como deve ser
É certamente o que não se pretende ter

IV

Vivemos num mundo de posse
Em que alguém tem que pertencer a ninguém
E, acompanhado de ninguém
É uma forma de disfarçar
Que se possa estar a amar

Não, não, não,
Amar é também poder imaginar
Que te estou a abraçar
Mesmo sabendo-te em outro lugar
Amar é segredar
O que de mais intimo temos e queremos
E sem ter que explicar

São olhares no mesmo sentido
São toques de sedução
São palavras de ternura
E muitas vezes é nada
Este nada que nada tem, e tudo é
É muito mais do que palavras soltas
Frases bonitas
Flores encantadas
E tudo para disfarçar
A forma trivial do comum mortal amar

(Que estado de alma ufa)

Albertina Correia

Anúncios