Etiquetas

IMG_0355.JPG

Sou tão poderosa sem saber
Por tudo o que os outros julgam
Eu não ser…
Sou da forma que me vêm
Cada um em sua razão
Pensando que de mim se trata
Justificando sua intenção
Aí, Não sou enigmática
Sou simples e prática…
Que funde e confunde
Tal a clareza de palavras
Que por ditas tal qual são
São interpretadas sem razão
Minha , porque a interpretação
É da responsabilidade de que a tem
Eu não censuro ninguém
Mas não aceito o que não quero dizer
Só porque o outro crê
Que sou dona do que vê
Quando a visão confunde a razão…
Razão não existe
Ela pode ser a minha a tua e a do outro
Todas certas em desalinho
Desalinhando o meu caminho?
Era o que faltava…
Quero ser como sou
Não mudarei uma virgula
Não farei agrados apenas para agradar
Sou tão simples de entender
Pois digo tudo o que quero dizer
Confunde? Talvez
Mas não depende de mim
Mas sim de quem ouve ou lê
E quem ouve ou lê
Entende da forma que crê…

(Estados de alma)

30/11/2014
AC

Anúncios