SEMENTES

Um dia

A semente foi lançada

Não era manhã nem madrugada

Era um intervalo de tempo

Amado naquele momento

Respirando sol e lua

Navegando em mar e ternura

Lançado em  sementes ao vento

Viajando no tempo

Um dia regressaria

Nem será noite nem dia

Veio para ficar

A semente virou gente

Esqueceu do vento e do tempo

Saiu universo afora

Descobrir seu mundo sem mais demora

Lançar quiçá outra semente

Para um dia  virar mais gente

(estados e alma)

05/12/2014

Albertina Correia

Anúncios