setembro

 

 

 

 

 

É sempre em  Setembro, que começa

É sempre em Setembro , que se ama

É sempre em Setembro, que se viaja

É sempre em Setembro, que o tempo não passa

De Setembro se faz saudades

Espera-se que ele regresse mas não se apresse

Vontade de ir mais longe

Que Setembro fique e não implique

Que se faça sol sem escaldar

Que se faça dia mesmo sem brilhar

Que a lua acorde

Desperte em Setembro fazendo-o  lembrar o ano inteiro

Ainda não chegou a viagem já começou

Esperando amar se o tempo puder parar

Vou aguardar  o amanhã

Um novo Setembro começará

Sei que nada será como antes

Com Setembros escaldantes

Mas, agora mais ameno Setembro se fará sereno

Abrirei as portas da vida para que possa entrar mais brisa

Esperarei então até amanhã e amanhã logo se verá!!!…

Albertina Correia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios