siria1siria

siria2

E quando já não houver ninguém

Nesta terra de alguém?

O mundo foge do mundo

“Viajando” para outro mundo

Espalhando morte e terror

Outros , a maioria

“Viajando” com desalento e desamor

Mesmo sem saber se  local final

Tudo pode acabar bem ou mesmo muito mal…

E assim nos  dominam

Colocando-nos uns contra os outros

E nós cegos, sem pensar

Fazemos exactamente o que desde o inicio pretendiam

Não levando sequer em conta

Que o que conta é o poder  dos que dominam…

Não existe sequer dois lados

Estamos a par e par com esses bandidos

O único factor que muda

É saber em que momento

É  o lado do inimigo

Não no todo mas em parte

Porque divididos a meio

Fazemos crer ao mundo inteiro

Que estamos em lados opostos

Quando na realidade

“Casa onde não existe pão

Todos ralham mas ninguém tem razão”…

E assim vai este pobre mundo

Mais morto e mais defunto…

Anúncios