No silêncio que trago dentro

Caminho em segredo e sem medo…

Pensando que estar só é uma fatalidade

Na verdade é alivio por não ter que fazer de conta

Que o que conta é um vazio…

Então levo e trago meu silêncio

Que grita muitas vezes lá dentro

E em surdina me alegra a alma,

Então viajo universo fora pausando em cada maré

Descanso, repenso e sigo em frente

Ou então fico ali, admirando o mais além

Porque dentro do silêncio e do maravilhoso tempo

Sobra sempre mais espaço para abraçar o meu mundo

Que na verdade é pura vida,  e não defunto…

Vocês que tudo sabeis, dele não mais tereis…

Então aproveito cada momento

Sozinha ou acompanhada mas de alma reconfortada

E , sim sou feliz

E não vale a pena olhar de lado nem trocer o nariz…
Eu e Mundo

Albertina Correia

Anúncios