Somos ou temos, vidas que sim, ou não queremos…

Somos o que somos, porque também já o fomos…

Somos repetições de vidas passadas

Historias de outros tempos

Que voltamos a viver, depois de cada morrer…

Somos, e apenas somos

Sem somar nem subtrair

Vivendo repitadamente no agora

As vidas e vivências de outrora…

Será o aqui a repetição

Do passado  ausente e do futuro presente?

Será o futuro

A soma do passado e do presente

Da mesma forma, e consentidamente?

Obscuridade da mente

O insólito do pensamento

Que arquiva, regista vive

Morre e volta a nascer

Para de novo a vivenciar

So que em outra era, e em outro lugar…

Do Livro FOLHAS SOLTAS

Anúncios