Onde é que ela está
Verdadeiramente a sua essência fica ausente
Mas está lá,
Apenas não ouve nem vê, como convém, a quem a tem
Vai por aí fora, não dando conta
Porque o que conta é mais do que o que vêem
O que ouve é mais alto do que o que dizem
Então, por vezes não sabem onde ela está
Mas está lá,
Ausente para quem não sente
Fisicamente para quem não a tem
E no final
Ela é comum
Sempre no lugar certo na hora certa
Fazendo assertivamente
De um modo inteligente
O que sua Alma quer e sente…
Depois vem a vida comum
Onde fingir é imperativo
Para fazer de conta, que o que não conta, tem sentido…

EU E O MUNDO

Anúncios