A parada era grande, aliás , enorme, como sempre vem sendo hábito…

Multidões de um e do outro lado da rua…

Mal se podia esperar o desfilar de tantos soldados, recentes e veteranos…

Cada um , enverga com orgulho a sua bandeira, a bandeira que os defende e que eles defenderam…

É hora das homenagens, e,  de rostos levantados, medalhas luzentes cobrindo as fardas, orgulho estampado  no rosto, um ar sério e importante de quem lutou por um País, eis eles, os esperados para mais um grande desfile…

São próteses nos membros  inferiores, próteses nos membros  superiores, e “fantásticas” cadeiras de rodas, assim marcham eles orgulhosamente, com a bandeira em punho e medalhas ao peito…

Foi num 4 de Julho qualquer, mas pode-se aplicar ao mundo inteiro…

EU E O MUNDO

Anúncios