Andava que meio perdida

Vagueando pela mente calada

E de tão cansada já nem dava conta de nada…

Pensava eu que estava tudo perfeito

E perfeito ele não era mesmo nada…

Alinhada com o suposto ser

Correctamente fazia de conta

Esperando que o cansaço se despedisse

Mesmo sabendo certo, que  certo é que ele  não estava…

Vivi-o em cada pedacinho

Talvez demasiado devagarinho

Exausta me sabotava

Nao queria saber de mais nada

Que não fosse fazer da minha forma

Essa forma que eu  não encontrava…

Por fim, que não o sendo

Explodi as emoções

Não sabendo bem como, me despedi delas

E, cansada, exausta, saturada

Por agora delas me despeço

E com  elas não quero mais nada…

Para já, porque amanhã logo se verá….

EMOÇÕES

Anúncios