No silêncio me venço
Me perco e encontro
Me retiro e resguardo
Enquanto o tempo que passa
De facto já é passado…
No silêncio choro rio e canto
Rodopio feito louca
Me retiro e me afago
Relembrando esse passado…
Este silêncio malvado
Constantemente envenenado
Por palavras surdas
Que saltam para fora do tempo
Enquanto o tempo
Guarda este malvado silêncio
Onde me perco escondo e resguardo
Num silêncio constantemente parado…

EU E OS OUTROS

Anúncios