Depois de tanto tempo

Que não sendo  tanto assim

Me chamou de novo à razão

Para me lembrar que escrever é muito mais que viver…

E escrevendo, vou vivendo de forma dupla

Ou duplamente, o que é realmente

Uma e outra que também não se entende…

Mas nem tudo que não se entende

Necessita forçosamente

De interpretação transparente…

A vida e as vivências

São de tal forma avassaladoras

Que nem tudo o que se regista

Se descodifica ou é simplista…

Depois de um tempo

O tempo muda

Nem para pior, nem para melhor

Apenas muda

Deixando para trás, tudo o que se fez e faz…

Urge nutrir o nosso tempo

Saborear cada momento

Não deixar para lá

O que para a frente fará sentido

Seja ou não, este mundo de nós desprovido..

EU E O MUNDO

Anúncios