O tempo faz-se e desfaz-se, para se voltar a fazer.

É um vai e vem de horas desenfreadas, dando cabo de muitas delas, que na maior parte do tempo estão paradas.

Dão voltas e mais voltas, voltando sempre ao mesmo ponto, dando a ilusão que ficam estacionadas…

Reencontram-se de hora em hora, minuto a minuto, e abatem-se num segundo….

São horas pré fabricadas,  para marcar o tempo, de um tempo que não precisa de horas contadas…

Assim caminhamos, crentes do tempo que gastamos, como se dele não houvesse mais, num tempo infinito que não necessita de mais nada que não seja dia e noite e alvorada…

E nós sozinhos pela noite calada …

NOITE VADIA

Anúncios