Não quero que me prometas nada

Uma promessa, promete esforço

Esforço não leva a nenhum lugar

Subentende, ter que aturar

Ter que não falhar

Não é fluído

Cai sem sentido…

Não preciso de promessas

Apenas preciso que não tropeças

Que não dês o dito por não dito

Apenas para ficar um pouco mais bonito…

Não Flui

É esforço desconfortável

Não nos aconchega nem tranquiliza…

Queremos aquele frio na barriga

De assuntos que não prometemos mas fazemos

Que não dizemos mas sentimos

Que sentimos, apenas por não dizer mas fazer

De forma deliberada

Sem prometer nada de nada…

Por isso descarto as promessas

Os esforços de as cumprir

Que não levam a lugar algum

Nem tranquiliza quem delas, precisa…

Noite Vadia

Anúncios