Olhou pela janela

Viu a vida passar por ela

De noite de dia, o que mudou foi a tonalidade

O restante ficou, passa e passou…

Fechou-se dentro de si

Armazenou o que vivenciou 

Deitou-se na almofada acetinada

Fechou levemente os olhos 

Adormeceu

Sonhará  com a vida que ainda não viveu…

Quando olhar de novo pela sua janela 

Lá fora estará mais vida 

E mais outro dia

Porque afinal só se morre uma vez

Porque a vida

É vivida  em cada dia

Por isso a verá sempre noutra perspectiva

A dela…

A MINHA JANELA

Anúncios