Porque se viaja?

“Viajar”, é um privilégio de quem gosta e tem vontade, e, mesmo não podendo, se faz alguns esforços para que tal possa acontecer.

Não é um preciosismo, ou querer coleccionar viagens, é sede de cultura fora das portas, após ter devorado, o que existe dentro delas.

Viajar, é refrescar a memória e memórias, é encher a mente com lugares e assuntos que de outra forma não seria possível.

Ver em livros é bom, mas chegar aos locais e sentir o chão, sentir as pessoas, sentir o passado, apenas sentir, é algo que salta para fora da dimensão literária.

Depois, isso sim, depois, podemos de novo voltar a escrever, sobre assuntos, pessoas, culturas, e outras coisas que ninguém entende, porque escrever ultrapassa o viver.

Contudo, escrever e viajar, andam sempre de mãos dadas, porque quem viaja e escreve, vive de forma dupla, o sentido literal de vida única…

E porque assim é, e assim também sou, escrevo sempre mais um pouco, acerca de tudo e de nada, sendo que  a soma de tudo e nada, é igual a transcendente…

Por isso, apenas escrevo …

EU E O MUNDO

Anúncios