Creiamos, que tudo tem um sentido

Mesmo se ainda não o tivermos entendido

Planos, brigas, desculpas e culpas

São pensamentos e caminhos que traçamos

Para nos escondermos

De tudo que mais tarde, veremos ou teremos…

Nós próprios atrapalhamos a nossa engrenagem

E, sem sabermos muito bem

Acabamos por atribuir as nossas culpas a alguém…

E esse alguém que quase sempre é ninguém

Vai acumulando tudo que nele depositamos

Até que um dia, acordamos

Percebemos que o caminho longo que trilhamos

Foi culpa por tudo aquilo que pensamos

E disso os outros culpamos…

EU E O MUNDO

Anúncios