O Jaguar, carro imponente, de outras eras, de outros passados que fazem agora  as delícias de um presente, em duplo sentido….

Acompanhou seu dono, de forma senhorial,  não havendo a percepção de quem era o Escravo e o Senhor..

Passaram décadas, o carro continua imponente, o Senhor ficou com cabelos brancos, manchados pelo tempo, até que um dia partiu…

Deixou o seu Jaguar em testamento, ao seu fiel mecânico que ao longo de décadas, o tratou como se fosse seu, e no final, o ganhou por testamento em detrimento da família, pois que, o Sr de cabelo  manchado pelo tempo, sabia muito bem, quem dele bem tratava, então, que seja deixado a quem percebe e por ele tem o mesmo  “carinho”…

Hoje,  o Jaguar, mostra-se imponente a quem passa, brilhante naquela montra, deixando quem o admira, com “água na boca” , por dele não poder usufruir…

Sei que vai ficar de novo em testamento, e assim passar de mãos em mãos, continuará porventura bem entregue…

O novo dono, não tarde vai ter com o primeiro dono, e juntos, irão rir dos longos passeios que deram juntos, um , o dono, fazendo de conta que pagava mais uma lavagem, o outro, o mecânico, fazendo de conta que o Jaguar precisava sempre de mais uma poliedela, contudo, ambos sabiam, que apenas partilhavam bons momentos, numa viatura “adorada” ambos…

(continua)

O JAGUAR

 

Anúncios