Quase já não me apetece escrever, porque os assuntos estão esgotados e saturados…

Os meus silêncios, deveriam ficar impressos directamente no papel, para eu ter melhor a percepção, do que devo escrever  ou não …

Mas, não é assim, eles vivem em mim, passam e repassam da mente consciente para a mente inconsciente e no intervalo, deixam sair  palavras soltas que dizem mais ou menos, o que pretendo transmitir….

Silêncio  e mente, mente em silêncio, é a combinação perfeita para não dizer alto mais nada, é aquele momento único, em dizemos tudo a nós mesmos porque ninguém nos ouve, ninguém nos julga, ninguém nos condiciona…

Portanto, quase já não me apetecer escrever, este estado resulta  da saturação, do que quero escrever ou não, e na dúvida fico em silêncio, esperando que passe esta quase vontade, de não escrever a minha verdade …

Quase escrevo, quase vivo, quase penso, quase desisto….

EU E O MUNDO

Anúncios