Esta,  é a rede mais utilizada no mundo, por isso mesmo, a percentagem dos que não a têm , é praticamente nula, ou irrelevante…

Cada um faz da sua rede o que bem entende, contudo, à custa dela, as notícias e todos os assuntos, são repassados tantas vezes que nos intoxicam de forma avassaladora…

Por conta desta rede, até as redes de TV,  foram e são obrigadas, a dar as suas notícias também em sua função  (rede facebook)…

Digamos que o facebook, permite a cada um, dar a conhecer aquilo que é, o que não é e o que gostaria que fosse, assim,  somamos e seguimos a descaracterização do ser humano.

Devemos sair dela?

Talvez, como forma de nos testarmos, e testar o mundo que nos rodeia, mas, nesta fase, já é  uma utopia.

Ter ou não ter, já nem sequer é questão, porque é quase uma “obrigação”.

Eu, pessoalmente já a testei diversas vezes, bem como a forma de interacção das pessoas para comigo, os resultados são os esperados (por mim), ainda assim, quando me apetece, desligo a ficha completamente, para mim é fácil, ON ou OF.

Esta, como outras redes/jogos/net, criou nas pessoas, uma dependência tal, que já não se consegue destingir a realidade da ficção, como tal, sugeriria ao Mark Zuckerberg que criasse um algoritmo, para detectar tudo que é falso, incluso as fotos maravilhosas que não correspondem minimamente à realidade, e as noticias falaciosas, com isso, estaria a prestar um grande serviço publico à humanidade.

Até la façamos o nosso melhor, e ignoremos o que não interessa, porque o mundo está a afirmar o seu novo paradigma …A ALIENAÇÃO…

EU E O MUNDO

Anúncios