Quando eu era pequena, a minha escola era livre, tinha os portões sempre abertos, flores plantadas nos canteiros, recreios com árvores (plantadas por nós), tinha pais  que entravam e saíam, alunos que entravam e saíam, mas também havia horas para o fazer e, eram cumpridas,  porque havia regras e educação em casa.

Hoje, quando passo pela minha escola, olho e sei que foi a minha, porém, no lugar de flores, tem pedra, as árvores estão pela metade, as portas têm grades e controlo de acessos, não existe livre trânsito, porque não existem regras, nem educação em casa.

O mesmo se passa na minha escola secundária, que mais parece uma cadeia que uma escola, em três décadas o mundo se degradou, e chego à conclusão que a “liberdade”nos trouxe a libertinagem.

Hoje em dia, os pais arrombam escolas para bater em professores, porque os seus filhos estavam a ser educados, mas, não de acordo com a educação dada em casa, porque em casa são “reizinhos”, e na escola são aprendizes, e  isso afecta o seu psicológico e o dos pais! 😒
Já os professores, têm que aguentar tudo isto,  como se fossem os bobos da corte…

Depois vieram os taxistas, tiveram que blindar os seus carros, para não serem agredidos pelos supostos clientes, os tais “reizinhos” agora, em modo adolescente e adulto…

Os médicos, apesar de terem uma profissão de prestígio (pensavam) não escaparam impunes, também foram agredidos pelos “reizinhos” a continuar assim, um dia destes,  quando for ao médico, vou ter que ser consultada através de uma grade…

Não conquistámos a liberdade, o que conquistamos foi a libertinagem, com a assinatura de cada um por baixo, chegados a este ponto, todos julgam que têm razão, mas todos temos quota culpa em tudo isto, só que não demos conta de que estávamos a criar pequenos “reizinhos”, ao invés de criarmos aprendizes…

Por tudo isto, me resguardo no meu mundo, há quem lhe chame egoísmo, têm razão eu também acho, acontece que aos meus filhos, eu dei educação e valores, aos dos outros nada posso fazer, mas, posso me retirar  e com eles não privar…

Existirão sempre rebeldes, mas a rebeldia não tem necessariamente de ser má criação …

OS NOSSOS ANOS LOUCOS