Todos têm um destino
A opção de o seguir
Esta a cargo de cada um
Por vezes não o vemos à nossa frente
Não porque seja invisivel
Mas porque estamos ausentes

O destino nao pode ser uma ausencia
Hoje cruzei-me com ele
Lembrou-me que eu tenho um
As coincidências são fantasticas
Bem vistas, são gritos de evidencias
Teimamos em não acreditar
Mas eis que vem um sopro
Destapa a coicidencia
E deixa e evidencia

Todos temos um destino
Uns optam por vivê-lo
Outros ficam-se pelo ensaio
Baralham-se em caminhos
Perdem-se em aparatos
Esquecem as evidencias
E ficam com as consequencias

Estas coincidências
Aclaram o pensamento
Fazem-nos parar andando
Fazem-nos sentir chorando
E fazem-nos rir sonhando

Nao são destinos cruzados
Sao únicos de sentido
Baralham-no com placas
Se não estivermos atentos
Vamos rumar ate onde não queremos ir
Negando as evidencias
Esquecendo as consequências

Albertina Correia ………….. 03/02/2014

Anúncios