mascara_large

Cada um, caminha pela estrada de um jeito que só ele sabe…

Cada um, age e reage da forma que consegue e julga saber, por não saber muito mais…

Cada um, faz parte de um todo, que anda convencido da própria razão , sem se abstrair, não conseguindo assim alcançar a  razão do outro…

Comumente, vão dando murros em pontas de facas, como se de uma parede maleável se tratasse… 

Cada um , deveria socar-se a si mesmo, por achar que pode mudar o outro, pois que, ninguém muda por intervenção   alheia, a menos que seja interesseira, o que faz dessa mudança apenas passageira…

E, quando casualmente muda, engana-se,  enganando também o próximo, quando objectivo esta atingido, socorro porque as pessoas são falsas….

As pessoas são todas falsas, ao seu jeito, umas lesam, outras nem tanto, depois fica o vazio, por acharem que todos estavam correctos…

Pois é, a vida  ou vivência é assim mesmo, não passamos de animais (mal)domesticados, para camuflar a  podridão,   coberto de ego …

Ego esse que todos temos, uns mais que outros, dependendo do estado evolutivo, mas, nunca a zero, a sociedade é tramada…. Ela faz seu ego se superpor, mesmo quando o julgava (quase) extinto….

Mas cada pessoa caminha do um jeito que é só seu, pena que não caminhe apenas pela sua rua, e queira atravessar-se nas ruas dos outros…

Mas cada um é um ser único, unicamente à deriva…

Albertina Correia

20/08/2014

(Retalhos)

Anúncios