IMG_0301.JPG

Quero revolver o passado, fingido de presente
Arrancar e guardar tudo que foi ausente
Atirar para o espaço
A céu aberto
Aguardar o seu regresso

Imaginando tudo que não esteve
Cada pedaço isolado
Que fazia parte de um passado
Condicionando o presente
O meu, e quiçá o de muita gente…

Tudo tem uma lógica
Tudo são folhas soltas
Que depois de organizadas
Farão parte de mais um arquivo
De todas as coisas passadas…

Essa inquietude constante
Vestida de tranquilidade
Para fingir um presente
De tudo que esteve ausente

Talvez passando a passagem
De um mundo para uma outra margem
Subir em cima do ceu
Atirar para universo o que não é meu
Fingir que nada aconteceu
Espalhar e deixar levar
Tudo que não era para ficar…

Mas um passado revolvido
Fingido que é presente
Não permite caminhar
Daqui para um novo lugar…

Sao muitas folhas somadas
Agora mal organizadas
Vão caindo por todo o lado
Eternizando um passado…

Terei que as organizar
Um outro dia e talvez em outro lugar
Agora cansada quero descansar
Deste presente idealizado
Construído sobre um mau passado…

(Folhas soltas)
Albertina Correia
06/08/2014

Anúncios