2015/02/img_0437.png

Hoje amanheci cedo
Vislumbrei ao longe o sem fim
Da planície e o ceu sobre mim
Corro para separar a terra e o ar
Tropeço , caio
Fico abraçada a assim
Soltando risos sem fim
E de joelhos esmurrados
Me levando lentamente
Sacudo as mãos e sigo em frente
Quero alcançar o que separa a terra e o ar
Que tonta que és
A terra te fez tropeçar
O ar te permitiu respirar
Só assim podes caminhar
Em direção ao por do sol
Onde talvez possas perceber
Que universo
Se alimenta do teu prazer

Albertina Correia
21/02/2015

Anúncios