IMG_4768

Foi o melhor tempo, voou com o vento

Destapou planícies e montanhas

Varreu as pegadas impressas

Restando agora sombras de nós, tristes e sós…
Ainda bem que pensei com leveza

Varri a tristeza

E mais só, caminhei pela calçada

Imprimindo meus passos acertados

Deixando para trás outros descompassados…
Outro tempo novo regressou

Entrei nele

Cobri planícies e montanhas esverdeadas

Caminhando sem destino

Saboreando seu caminho…
E de regresso ao meu ninho, fico mais presente

Esquecendo o passado que ficou ausente

Que não fará mais parte do  futuro

Por isso vou caminhando

E com leveza vou meditando…
Afinal são tudo sombras do tempo

Que por vezes nos tiram o Sol

E nós, que nem sempre necessitamos dele

Abraçamos as nuvens

Mergulhamos nas sombras

Reflectimos, discernimos e prosseguimos…
Albertina Correia

Correia, A. (2016). Silêncio. Lisboa: Chiado Editora

Anúncios