Sonhamos com o amor

Vestimo-lo com rigor

Achamos que conseguimos

E no fim,  sabemos não ser  assim:

O rigor não veste o amor

Porque amor, não tem estado, nem cor

Não tem jeito, nem preconceito

Não desacata, nem reclama

Não chora, e  não  idolatra

Ama, não prende, e confunde muita gente

Porque o amor usual, do trivial mortal

Afinal chama-se apego, acomodação

Posse, gerador de  insatisfação

Por isso, tanto sonhamos com o amor

Vestimo-lo com rigor

Achamos que já conseguimos

Depois ficamos assim

Extasiados até  ao fim

E no fim fica a sensação, de  amor  vivido  em vão

Tal qual o dito  rigor,  gerenciador de tamanha  confusão …

 

EU E O MUNDO 🌎

 

 

 

Anúncios