A vida é o que fazemos dela, nem mais nem menos, tal e qual…

Alguns minutos dela, queremos faze-la explodir , arremessar com os fragmentos, mas,  continuamos, porque deles não nos livramos…

E, nem é bom nem é mau, é mais um facto, dos tantos que temos que lidar, sem muitas vezes termos apredido, como deles nos desvencilhar…

Somo nós que a vivemos , e, nem deve ser demais nem deveria ser de menos, a medida certa, a tal, que contém o equilíbrio, que de tantas e tantas vezes, desnorteados, não pensamos, vamos em frente , empurramos tudo e  toda a gente, procurando a verdade inexistente…

Quando parados, apercebemo-nos que a vida que os outros nos fazem ,não é mais que a deles desfragmentada, e como não sabem o caminho, desalinham-nos, enlouquecem-nos, e saiem  por aí disfarçados que está tudo bem, e os outros é que estão errados…

Errantes seres têm um lugar próprio, onde todos se dão impiedosamente bem,  pois que, não gostam de ninguém, e lá, todos fingem que são ideais, fundamentais, mas são apenas um punhado de seres malformados, que mais valia estivessem quietos e calados…

E seja uma forma , e seja outra, continua a ser “vida” , por nós vivenciada, a escolha do rumo é permanente, onde tudo importa, menos um certo tipo de gente…

 

EU E O MUNDO 🌎

Anúncios