Saí pela noite calada

Palmilhei a pequena calçada

E no final, encontrei o paraíso perdido

Então, por breves minutos ali fiquei

Sentei-me, respirei fundo

E absorvi aquele pequeno bocado do meu mundo…

Pela noite tudo é mais intenso

Não existe tanto barulho, só existe aquele momento…

Cada dia que passa, vou ao encontro marcado

Ela sempre me espera e não desespera

Ela me ouve e não reclama

Ela me encaminha e não desencaminha

Ela é subtil até no escurecer

Quando fica à media luz, é hora de me recolher…

No caminho de volta, esvazio o meu sentido

Deito-me sobre o pensamento vazio

Porque amanhã é sempre outro dia

E como nunca sei como é

Então adormeço, e nos sonhos desapareço…

EU E O MEU MUNDO

 

 

 

 

Anúncios