Por vezes, esgotam-se as palavras

O papel voa com o vento

As escritas fogem com o tempo…

Folhas soltas, em silêncio

Guardam-se para outro momento…

Momento em que de novo voltam as palavras

As escritas bem ditas

O tempo, o vento, que pausam em cada silêncio…

Ciclos que se repetem

Uns atribulados, outros moderados e outros calados

Mas ficam as folhas soltas

Que depois de recolhidas

Voltam a contar novas vidas…

EU E O MUNDO

Anúncios