Sempre assim será

Uma historia ou uma vida

Vivida num flash de tempo

Onde não se ouviu sequer o vento

Estava tudo perto e ao mesmo tempo longe

Os sons vinham do além não se sabe bem de quem

Os lagos, as árvores as estátuas e até os anjos de pedra

Falaram sobre assuntos e momentos uns amenos outros intensos

Estava tudo no lugar mais correcto e não se ouvia nada de concreto

Tudo era musica, vento, flores , pássaros, almas vagueando por entre multidão

E numa rua com sentido único ou mesmo em contra mão,  sempre imperou  a razão…

OS ANOS LOUCOS