no

Existe um EU em mim

Que se sobrepõe ao Eu em nós

É  um EU repleto de tudo

E quem nem todos nós aceitamos

É um Eu reforçado de ideias e ideais

Que vagamente é compreendida

Pelos ditos comuns mortais

É um Eu mormente confundido com Ego

Mas de Ego, só tem a sobreposição

Dos que dela fazem a intenção

Mas, é esse Eu que faz de mim

Quiçá a loucura de todos nós

Essa loucura desassossegada

Que ofusca a alma calada

De quem entra na nossa esfera

Esperançados que o meu Eu

Se simplifica em todos nós…

No entanto, nós, 

Vivemos “intensamente” 

Esta vida resguardada, disfarçada

E a maior parte das vezes até trancada

Tudo para não mostrar o Eu 

De tudo aquilo que julgo ser

E a maioria  das vezes até sou…

(folhas soltas)

Albertina Correia

29/08/2014

 

 

 

 

 

Anúncios