IMG_0002.JPG

Acordar para mais um dia
De uma noite que tudo ou nada acontecia
Vontade dos avessos
De não ser e de não ter
Mais que não seja a existência
Na sua permanência…
Permanecer existindo
É caminhar para a sabedoria
Dos que nada querem e nada têm
Na ausência da existencia
De dias contados…

E

Tem dias e tempo interminaveis
Onde cada segundo tem a longevidade de horas
Onde a vivência é mais intensa
Seja na felicidade, ou mesmo
No que possa parecer irrealidade…
Mas nada ē irreal
Pois que a mente só pode alcançar
O que consegue visualizar
Nada é tão louco e permanente
Como a vontade de estar presente
Essa presença louca, da existência vivida
Passo a passo , dia a dia..

E,

Ē assim nesta manhã
Que nada nem nunca promete
Porque ela apenas está e
Que Ilusoriamente a vivemos
E nos fundimos com ela…
Bom dia, ou dia bom
Depende da vontade de cada um
Pois que não existem
Nem dias bons nem dias menos bons
Existem apenas pessoas
Que fazem de cada dia
Um novo alvorecer ….

E,

São estas que fazem de cada amanhecer
A extensão do anoitecer
Ja que não existe a divisao
Do que achamos ou não ter razao
Nem noite nem dia
Apenas cada um de nos
Que em cada momento
Vivendo intrinsecamente…

Tudo que esta arquivado
No ADN, do presente futuro e passado

(Mais folhas)

Albertina Correia
25/08/2014

Anúncios