MEU EU

O meu maior dilema

É que tenho um Eu interior

Que tenta marcar território exterior

Inconscientemente consciente

O meu Eu é bastante  diferente

Nada tem a ver

Com o território exterior a conquistar

Para de alguma forma me demarcar

Que sou diferente

Ao Eu   de muita gente…

O ego é tramado

Acorrenta, ilude e aparenta

Fazendo que o meu Eu

Se transforme nos vossos Eu’s

Só para dizer a mundo

Que o exterior, aparentemente

É igual ao interior…

Nada mais errado,

Mas se insistir nesta premissa

O meu eu vai ficar danificado

E nem o exterior o vai admirar

Porque nem para ele  vai olhar

Portanto

O meu Eu é

E será sempre, para eu preservar

Não importa o exterior

Nem o terreno a conquistar…

(Estados de Alma)

Albertina Correia

Anúncios