2015

E foi assim, no inicio decidi e não quis  mais de 2013 para mim

Brindei o novo ano, no meu aconchego, com alegria contida, relembrando o tempo findo…

Atirei tudo para o ar, deixei de fazer projectos pessoais e profissionais, e, entreguei-me ao universo…

Acordei para cada dia como se fosse o último…

Vivi mais, no sentido de viver mesmo, estar atenta, olhar, sentir, reflectir o momento, e saborear cada pedacinho do presente….

Tudo foi acontecendo, os projectos à muito guardados, sem aviso prévio resolveram ficar em prática, tudo foi ocasional, como se o tempo e o espaço fosse dono do que eu faço…

Particularmente foi assim, nem dei conta de mim…

Profissionalmente, tudo foi bem, tudo aconteceu a seu devido tempo, sem guerrear com horas, planos, projectos…

Nem tudo foi óptimo , nem podia, mas foi como tinha que ser, contrariar leis universais, apenas levam a desgaste e cansaço, ainda bem, que atirei tudo para o espaço…

Tudo fluiu, eu agradeci e o universo retribuiu…

Chegados a fim de 2014, sei que de 2013 não tive mais, e para 2015, quero continuar entregue, a quem sabe como fazer…

Planos continuo a não ter…Nem pessoais nem profissionais (daqueles que nos desgastam)

Vou deixar de novo fluir, sei que  o universo  vai retribuir…

Ele que tudo crê, tudo sabe e tudo é e tudo pode, só retribui o que achar que for o melhor para mim, ciente que o melhor aparentemente pode nem o ser, mas estou de novo entregue…ele no final sempre faz das suas, e este não foi excepção à regra…

Agradeço a quem fez parte do meu ano de 2014, amigos, inimigos, camuflados(as) , família, pedintes, aos de valores, sem valores, austeridade, colaboradores, clientes, fornecedores, bens materiais,  imateriais, e tudo disto e muito mais…

E sobretudo a esta energia, que tudo somos, temos…

UM 2015 COMO CONVÉM

Albertina Correia

Anúncios