images

Mesmo assim, e fazendo jus a mim mesma, ainda hoje vou subir aquela árvore,
“Roubar” fruta do quintal da vizinha sim ,essa que é uma maluquinha.
Vou fazer questão de tocar nas campainhas e fazer de conta que elas tocaram sozinhas.
Vou saltar muro para o outro lado, mesmo que o joelho fique esmurrado.
Terei de levar lenços de mão, para atar nas feridas e limpar as minhas mãos
Ou não, afinal ser criança é ser, sem se importar porque racionalmente criança está-se a borrifar para a malta
Ha ha ha, e viva a minha criança
Quem quiser pode entrar na dança
Tragam apenas imaginação, cordas, bolas, lenços e algodão
Vamos ser réis e rainhas, os mais pequeninos príncipes e princesinhas.
Vamos fazer saltar o mundo, espalhar risos profundos
Porque afinal ser criança é apenas sermos sem pensar que crescemos …

Albertina Correia

Anúncios