transferir

O navio está a afundar

As ratazanas correm para o mar

No caminho roem-nos os pés

Comem-nos os olhos,

Cortam-nos as pernas, atam-nos as mãos

E atiram-nos para o chão

Só para se poderem livrar do navio que está a afundar

E a nós quem nos vai salvar?

Olho para direita só  vejo ratos

Olho para a esquerda vejo fezes que nauseia

Olho para o centro, cheira mal por fora e por dentro

O navio com buracos por todo o lado

Já nem dá para estancar  tal a força da água a entrar

Salve-se quem puder

Primeiro o Homem e depois a mulher

As crianças são para definhar num buraco ou em qualquer lugar

Parecemos zombies

E desfragmentados corremos para todos os lados

Crentes que existe outro espaço

Onde  nos devolvam a dignidade

Para que possamos  renascer , num novo amanhecer

Onde a criança será esperança

E que os  homens  nunca mais se possam esquecer

Que deste mundo que fizemos , mais dele não queremos ….

In : Verborreias

Albertina Correia

Anúncios