Ser empresário, é carregar o mundo nas costas, o nosso e o dos outros.

Temos outras regalias, mas, também temos outras preocupações (muitas).

Ninguém se compadece, nem estado, nem ninguém, mas sabe-se apontar-lhe o dedo, se algo não correr bem.

Ser empresário, honesto, é como ser funcionário, só que, com responsabilidades acrescidas, essas que  ninguém  quer saber para nada, desde que ao final do mês esteja sempre tudo certo.

Muitas vezes, dorme-se acordado, para ver se o tempo não escapa, par arranjar soluções, quando elas, não se vislumbram.

Ainda assim, uns optam por ser donos de si mesmos, outros nem tanto, e está tudo certo, não fosse o facto de estarem sempre a atirar “pedradas” sem qualquer conhecimento de causa.

Um estágio em cada um dos lados resolveria muito, mas, provavelmente está-se melhor assim, porque assim, existirá sempre o argumento para falar menos bem de quem sempre assegura o fim do mês…

EU E OS OUTROS

Anúncios