Só por hoje não me irrito:

Irritar, faz-nos mais mal a nós,  do que, quem em nós provocou a irritação, se tivermos a capacidade de identificar de quem foi o problema, na dúvida, deixe partir.

Só por hoje não me preocupo:

A preocupação atrapalha, o que de facto queremos e gostaríamos de bem resolver, turva a mente, não a deixa clara, e não nos permite estar/ser isentos ou assertivos, na dúvida deixe ir.

Só por hoje sou grata:

Agradecer por hoje, pelo que tivemos e temos, é libertador, apaziguador, mesmo se não correu tudo bem, a gratidão reconhece, na próxima, a anterior já não existe

Só por hoje serei amável com as pessoas:

Ser amável, mesmo se o outro está desalinhado, só atrai para nós, pessoas do bem, e mesmo se existirem das outras, o bom tratamento as deixa desconsertadas, sem motivo para reagir, então, a amabilidade resolve mais que alguma fracas palavras.

Só por hoje trabalharei árduamente:

O trabalho é uma dádiva,  cada vez mais, a falta dele, é grande motivo de  angústia, depressão, tristeza.

Saber preservar o que se tem, é meio caminho no andado, incluso o trabalhar arduamente,e,  para que ele aconteça, é o topo.

Todas estas crenças, cravadas em nós, são apenas por hoje, porque vivemos no presente, o futuro é daqui a apouco, até lá, pode acabar o mundo, pelo sim e pelo não,  sejamos gratos, não nos irritemos, não nos preocupemos, sejamos amáveis  com os outros e trabalhemos árduamente, tudo neste preciso momento, amanhã tudo se repetirá, e depois logo se verá…

O ENIGMA DA MENTE

Anúncios